Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Janeiro de 2020 | 22h53 - Actualizado em 17 Janeiro de 2020 | 22h53

Seis mil pessoas vivem em zonas de risco no Lubango

Lubango - Pelo menos seis mil pessoas vivem em zonas consideradas de risco, no município do Lubango, província da Huíla, revelou esta sexta-feira, nesta cidade, o administrador local, Armando Vieira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Vista da cidade do Lubango a partir do miradouro

Foto: Morais Silva

Segundo o administrador, a comuna com mais pessoas nessa condição é a Quilemba com 2.410, enquanto o bairro mais expressivo é o “Joaquim Capango” com 2.338 pessoas.

Nessas localidades, existe casas erguidas à margem de rios, sobre linhas de transporte de electricidade de alta tensão, montanhas, entre outros lugares que põe em risco a vida do cidadão.  

Afirmou que as pessoas já estão cadastradas há alguns anos, embora existam cidadãos que receberam terrenos e equipamentos para construção, mas que não foram para os locais indicados, permanecendo nas mesmas áreas de risco, facto que dificulta a gestão do problema.

“Somos apologistas que devia aparecer no OGE uma rubrica para protecção destas pessoas, pois fica difícil a administração municipal dar resposta a essas situações. O que acontece é que quando há uma catástrofe temos de recorrer ao governo provincial, para fazer chegar ao Governo Central e serem disponibilizados recursos, o que constitui uma estratégia não sustentável”, apelou.

Referiu que a administração tem responsabilidades alargadas, e se as preocupações de retirar as populações das zonas de risco não encontrarem respaldo no OGE, vão continuar a ter dificuldades em responder devidamente a situação das pessoas em locais de vulnerabilidade.

Armando Vieira fez saber que, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção Municipal (PIIM), estão a ser construídas 150 casas evolutivas na zona da Eywa para famílias que estão em zona de risco com maior grau de vulnerabilidade.

Com uma superfície de três mil e 140 quilómetros quadrados, o município do Lubango tem uma população estimada em 931 mil e 703 habitantes, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Leia também
  • 17/01/2020 16:59:16

    JMPLA de Malanje lança campanha solidária

    Malanje - Uma campanha solidária, que visa a recolha de donativos para acudir as vítimas de calamidades naturais da província de Malanje, foi lançada hoje, sexta-feira, pelo secretariado da JMPLA da circunscrição.

  • 17/01/2020 12:44:31

    Jovem suicida-se por motivos passionais no Cuanza Norte

    Ndalatando - Uma jovem de 18 anos de idade suicidou-se na noite de quinta-feira na cidade de Ndalatando, capital da província do Cuanza Norte, por motivos passionais.

  • 17/01/2020 02:08:18

    Governante exige rigor aos responsáveis

    Luena - O governador da província do Moxico, Gonçalves Muandumba exigiu quinta-feira, no Luena, entrega e rigor ao novo administrador adjunto do município sede (Moxico), Luís Codack Estêvão, para melhor servir a população local.