Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

19 Setembro de 2020 | 17h38 - Actualizado em 19 Setembro de 2020 | 17h38

Credibilidade de Angola em matéria de paz remonta a Agostinho Neto

Adis-Abeba - O representante permanente de Angola junto da União Africana, Francisco da Cruz, afirmou que a credibilidade do país, matéria de Paz e Segurança e Resolução de Conflitos, é também fruto dos primeiros passos dados por António Agostinho Neto, depois de ter proclamado a Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Francisco da Cruz , igualmente embaixador na Etiópia, falava sexta-feira durante uma  vídeo conferência sobre a “Vida e Obra de Agostinho Neto”, primeiro Presidente de Angola, assinalando o “Dia do Herói Nacional”,  comemorado a 17 de Setembro.

Ao debruçar-se sobre a dimensão diplomática de Agostinho Neto, o embaixador considerou que existe hoje uma África Austral diferente, graças ao empenho de Angola, pelo que “África aceita-nos como um país de princípios e engajado nas questões de Paz e Segurança”.

Para o diplomata, a citação de Neto, segundo a qual “Na Namíbia, no Zimbabwe e na África do Sul está a continuação da nossa luta” definiu a agenda diplomática de Angola, tendo como pilares fundamentais não só a defesa dos seus interesses estratégicos mas também o seu empenho e contribuição para o desenvolvimento de relações entre povos e nações.

A política de não-alinhamento então traçada, permitindo relações amistosas com outros povos de  regimes diferentes ao angolano, ajuda a compreender os esforços de Agostinho Neto no estabelecimento de relações com os EUA e, em 1978, com o fronteiriço Zaire (actual RDC), que propiciou uma nova realidade de cooperação e uma dinâmica de solidariedade com o último.

De acordo com Francisco da Cruz, para Agostinho Neto a diplomacia angolana seguiria os desejos de paz da nação e de cooperação para o desenvolvimento económico, bem como serviria para a libertação e a paz no mundo.

Além da luta anti-colonial, sempre se preocupou com a criação de condições de dignidade e progresso para os angolanos, animado do sentimento, segundo o qual, “O mais importante é resolver os problemas do povo”, acrescentou.

O diplomata referiu que Agostinho Neto tinha a consciência e convicção de não bastar ser pura e justa a causa, sendo necessário que a pureza e a justiça existam em cada cidadão.

Na opinião do embaixador, trata-se de um princípio relevante, sobretudo nas condições actuais em que há um grande esforço no combate à corrupção, da preservação dos valores tendentes a um melhor posicionamento face aos grandes desafios actuais.

A vídeo-conferência contou com a participação de diplomatas da embaixada, militares angolanos da Capacidade Africana para Repostas Imediatas às crises (Caric) e funcionários do país na União Africana, tendo sido uma oportunidade de partilha de opiniões e experiências sobre a influência de Agostinho Neto na vida da nação.

No evento, foi enaltecida a importância dedicada por Agostinho Neto ao fortalecimento da cultura como arma para a denúncia de situações injustas, a unidade da nação, reconciliação nacional, combate ao analfabetismo, e a criação da premissa de tornar-se a agricultura como base e a indústria como factor decisivo para o desenvolvimento do país.

Assuntos Diplomacia  

Leia também
  • 19/09/2020 19:26:31

    Angola defende direito ao desenvolvimento humano

    Luanda - A representante de Angola junto do Escritório das Nações Unidas e outras Organizações Internacionais, Margarida Izata, assegurou hoje, em Genebra, Confederação Suíça, que Angola se alinha ao pensamento do Relator Especial e a Declaração feita pelo Grupo Africano que destacam a importância do ?Dever de Memória?.

  • 17/09/2020 18:53:22

    Embaixadora realça figura de Agostinho Neto

    Roma - A embaixadora de Angola em Itália, Fátima Jardim, realçou, hoje, quinta-feira, na cidade de Roma, capital da Itália, que Agostinho Neto pertence a geração de líderes históricos de África e do mundo que se afirmaram para a independência dos seus povos.

  • 10/09/2020 18:48:16

    Rei da Bélgica acredita novo embaixador de Angola

    Luanda - O embaixador de Angola no Reino da Bélgica, Mário de Azevedo Constantino, apresentou esta quinta-feira, em Bruxelas, as cartas credenciais ao Rei Filipe, dando início a função de representante diplomático do Estado angolano naquele país.