Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Novembro de 2019 | 21h08 - Actualizado em 13 Novembro de 2019 | 14h22

MIREX quer Angola mais competitiva

Luanda - O Ministério das Relações Exteriores (MIREX) continuará a sua estratégia de promoção e inserção competitiva de Angola no contexto internacional e de tirar as maiores vantagens da cooperação internacional, de modo a elevar sempre a qualidade de vida dos angolanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro das Relações Exteriores - Manuel Augusto

Foto: Antonio Escrivão

A garantia foi dada pelo Ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, numa mensagem de felicitações por ocasião do Dia do Diplomata Angolano, que hoje, terça-feira, se assinala.

Segundo o governante, o Governo angolano, liderado pelo Presidente João Lourenço, tem vindo a conduzir uma diplomacia virada para a captação do investimento estrangeiro privado que ajude o processo de diversificação da  economia, “para a qual encorajamos todos os diplomatas a contribuir de forma efectiva e eficaz”.

Afirma que Angola vai manter o seu importante papel no processo de pacificação em África, em particular nas regiões onde está inserida, nomeadamente na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), Comissão do Golfo da Guiné (CGG), Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) e Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL), cuja presidência em exercício deteve por dois mandatos, 2014-2015 e 2015-2016.

O ministro disse também que o país continuará a contribuir activamente para a identificação mais eficiente das causas dos conflitos e eliminação do espectro da violência através da diplomacia preventiva.

Promover a Agenda Africana de 2063 e contribuir para a realização da paz e segurança no continente e noutras regiões do mundo fazem igualmente parte dos desafios do Ministério das Relações Exteriores.

Adiantou que eleição do país, pela segunda vez, como membro não-permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (período de 2015-2016), depois de ter acontecido em 2002, reitera o seu compromisso em continuar a apoiar o trabalho da ONU e as iniciativas das Organizações regionais no combate ao crime organizado transnacional e terrorismo internacional, reforçando os mecanismos internacionais para a prevenção e mediação de conflitos.

Deu a conhecer que o MIREX vai manter os esforços necessários para dar seguimento ao programa de redimensionamento das Missões Diplomáticas e Postos Consulares, ajustando, assim, o funcionamento destas à actual conjuntura económica e financeira do país.

Para o efeito, de acordo com Manuel Augusto, o país aposta numa política de diplomacia da paz, por via do mecanismo de prevenção e resolução de conflitos, diálogo permanente e promoção da cooperação bilateral com os países vizinhos, com base nos princípios da igualdade, das vantagens recíprocas e do respeito pela soberania.

Na mensagem, Manuel Augusto reconheceu o trabalho de figuras que se notabilizaram na diplomacia pelo seu servir com espírito de missão e dedicação patriótica e que, por isso, o tempo jamais os apagará da história da diplomacia angolana, nomeadamente de Paulo Teixeira Jorge, Afonso Van-Dúnem "M'binda", Pedro de Castro Van-Dúnem “Loy” e Venâncio de Moura.

Recordou também antigos titulares da pasta das Relações Exteriores, nomeadamente José Eduardo dos Santos, João Bernardo de Miranda, Assunção dos Anjos e Georges Rebelo Pinto Chikoti, e de outros servidores da diplomacia.

O Dia do Diplomata angolano foi adoptado em 2010 pelo IV Conselho Consultivo do MIREX, tendo como base a formação do primeiro Governo da República Popular de Angola  e consequente criação do Ministério das Relações Exteriores, em 12 de Novembro de 1975.

Assuntos Política  

Leia também
  • 13/11/2019 14:27:43

    Samakuva apela à serenidade dos candidatos

    Luanda - O XIII congresso ordinário da UNITA iniciou nesta quarta-feira, em Luanda, com o discurso do presidente cessante, Isaías Samakuva, que apelou aos candidatos a sua sucessão a evitarem transformar a eleição num ambiente de fricções.

  • 13/11/2019 00:31:19

    PR visita monumentos do Vaticano

    Vaticano (Dos enviados especiais) - Um dia depois do encontro com o Papa Francisco, o Presidente João Lourenço visita nesta quarta-feira os principais monumentos do Vaticano.

  • 12/11/2019 21:19:14

    Candidatos à liderança da UNITA no crivo dos congressistas

    Luanda - Os cinco candidatos à presidência da UNITA submeteram-se nesta terça-feira, em Luanda, ao crivo dos mil 150 delegados ao XIII congresso ordinário, a decorrer de 13 a 15 deste mês.