Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

16 Janeiro de 2020 | 06h00 - Actualizado em 16 Janeiro de 2020 | 12h31

CNEF e Inadec assinam acordo de cooperação

Luanda - O Conselho Nacional de Estabilidade Financeira (CNEF) e o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) assinaram um protocolo de cooperação para a protecção e defesa dos consumidores de produtos e serviços financeiros.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Consumidores vão ter mais dos seus direitos na relação com instituições financeiras

Foto: Angop

O protocolo, segundo um comunicado a que a Angop teve acesso nessa quarta-feira, visa a colaboração entre as duas instituições   para salvaguardar a protecção dos direitos dos consumidores de produtos e serviços financeiros e assegurar que as reclamações dos consumidores de produtos e serviços financeiros tenham resposta em tempo útil.

Propor medidas legislativas que visem a protecção dos consumidores dos produtos financeiros e garantir o compromisso dos reguladores do Sistema Financeiro na protecção dos consumidores de produtos e serviços financeiros constituem igualmente outros objectivos.

De acordo com o estipulado, o Inadec deverá partilhar com o CNEF as reclamações dos consumidores de produtos e serviços financeiros que possa receber e, por sua vez, o CNEF deverá submeter aos supervisores as reclamações que lhe forem remetidas pelo Inadec e comunicar a este intituto quaisquer reclamações que receba directamente dos consumidores financeiros.

O CNEF e o Inadec poderão também promover acções de formação conjuntas, com vista a prossecução dos objectivos propostos.

A nota refere ainda que a assinatura do protocolo constitui um esforço comum, entre as duas entidades, para a promoção da inclusão financeira no país, um dos pilares do Projecto de Desenvolvimento do Sistema Financeiro (PDSF) - braço financeiro do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018/2022 (PDN) -,  que preconiza o fortalecimento do Sistema Financeiro Angolano.

Para o Secretário Executivo do CNEF, Luzolo de Carvalho, a protecção ao consumidor financeiro deve ser um esforço desenvolvido em duas frentes pelos reguladores do sistema financeiro e pelos cidadãos, que devem informar as autoridades e órgãos competentes sempre que forem lesados.

Sobre o CNEF

Conselho Nacional de Estabilidade Financeira (CNEF) foi instituído pela Lei de Bases das Instituições Financeiras (Lei n.º 12/15, de 17 de Junho) com a missão de facilitar a articulação entre os organismos de regulação na definição e implementação de mecanismos de promoção da estabilidade do Sistema Financeiro Angolano (SFA).

Esses organismos de regulação são o Ministério das Finanças, o Banco Nacional de Angola, a Comissão do Mercado de Capitais e a Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros.

O CNEF tem a missão de coordenar o Projecto de Desenvolvimento do Sistema Financeiro (PDSF) e o Plano Nacional de Inclusão Financeira (PNIF), braços financeiros do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018 – 2022 (PDN), que concorrem para o fortalecimento do SFA através da consolidação de quatro pilares: Estabilidade Financeira, Mercado de Capitais, Seguros e Fundos de Pensões e Inclusão Financeira.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 15/01/2020 18:25:55

    Lançamento de livro com soluções para combater informalidade

    Luanda - A economista angolana Juliana Evangelista Ferraz lança, a 30 deste mês, o livro "O Poder da Economia Informal", obra científica que apresenta soluções para acelerar o processo de formalização da actividade económica no país.

  • 15/01/2020 06:02:52

    Jurista sugere terceirização de serviços para evitar evasão fiscal

    Luanda - O Estado angolano deve, além de modernizar, introduzir novas tecnologias e capacitar técnicos, terceirizar serviços para evitar a evasão fiscal no segmento habitacional, defendeu hoje o especialista em direito tributário Gracione Paulo.

  • 14/01/2020 17:15:30

    Endiama vai privatizar Hotel Diamante e Enditrade

    Luanda - O Hotel Diamante de Luanda e a empresa Enditrade vão ser privatizadas este ano, anunciou hoje o presidente do conselho de administração do Grupo Endiama E.P, José Manuel Ganga Júnior.