Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

11 Novembro de 2019 | 15h54 - Actualizado em 11 Novembro de 2019 | 23h11

África-China: Ministro angolano defende relacionamento transparente

Jinhua, China - O ministro angolano do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, defendeu, esta segunda-feira, na cidade chinesa de Jinhua, província de Zhejiang, um relacionamento sincero, transparente e respeitoso na cooperação entre a China e África.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Jofre Van-Dúnem Júnior, Ministro angolano do Comércio

Foto: Gaspar dos Santos

O governante falava na abertura da “Semana de Intercâmbio Cultural e Cooperação Económica e Comercial e do Fórum das Relações Económicas e Comerciais China-África”, cerimónia em que estiveram presentes mais de 500 pessoas, entre empresários, políticos, académicos e estudantes universitários.

A decorrer de 10 a 14 de Novembro, a “Semana de Intercâmbio Cultural e Cooperação Económica e Comercial e do Fórum das Relações Económicas e Comerciais China-África” segue-se à Feira Internacional de Importação e Exportação da China (Expo-Shangai), na qual Angola participou com uma delegação de cerca de 120 pessoas, entre membros do Executivo, empresários e homens de cultura.

“O relacionamento sincero, transparente e respitoso deve ser a base de uma cooperação mutuamente vantajosa, que permita a China manter o seu crescimento económico e a África quebrar os índices de pobreza e desigualdade”, disse o ministro.

Ao referir-se às reformas em curso em Angola, Joffre Van-Dúnem Júnior destacou a nova Lei de Investimento Privado, a introdução do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) e o programa de privatizações.

Em síntese, o ministro faz alusão às várias medidas em curso no país, focadas no melhoramento do ambiente de negócios e investimentos em Angola.

“Pretendemos deixar claro aos investidores, de uma maneira geral, e aos investidores chineses, em especial, que estão lançadas as bases no que diz respeito à transparência, livre concorrência e protecção jurídica, para realizar investimentos seguros em Angola”, destacou.

Ainda este domingo e na mesma cidade, Joffre Van-Dúnem Júnior discursou na abertura da cerimónia dedicada às marcas africanas, evento que tem como objectivo dar visibilidade aos produtos industriais, culturais e comerciais de África.

“É necessário que as empresas chinesas invistam nos nossos países, para produzir valor a partir das matérias-primas e, assim, criar mais valor, criar emprego, transferir tecnologias e ensinar novas técnicas”, sublinhou.

Assuntos China   Cooperação   Economia  

Leia também
  • 12/11/2019 13:39:37

    País regista redução das importações

    Luanda - O País vive agora uma redução das importações, tendo registado no primeiro trimestre deste ano uma queda a volta de 50 % da importação, revelou nesta terça-feira, em Luanda, o secretário de Estado da Economia, Sérgio Santos.

  • 12/11/2019 04:10:38

    Lunda Sul: Campanha agrícola envolve mais de 43 mil famílias

    Cacolo - Quarenta e três mil e 896 famílias camponesas estão envolvidas na presente campanha agrícola 2019/2020 na Lunda Sul, a ter lugar num espaço preparado de 61.270 hectares, na localidade de Nacatende, cujo arranque foi procedido nesta segunda-feira, em Cacolo, pelo governador provincial, Daniel Neto.

  • 09/11/2019 17:33:29

    Povoação de Sacassange testa produção de Arroz

    Luena - A campanha agrícola 2029/2020 na província do Moxico foi aberta hoje, sábado, com o teste de produção de arroz, no perímetro irrigado da localidade do Sacassange, 15 quilómetros a sul da cidade do Luena.