Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

17 Janeiro de 2020 | 11h44 - Actualizado em 17 Janeiro de 2020 | 11h43

Ténis: Núcleo aposta na reactivação da modalidade no Huambo

Huambo - A reactivação da prática do ténis de campo, através da formação, massificação e expansão da modalidade nas escolas do ensino primário, constitui uma aposta do núcleo da província do Huambo, que pretende resgatar a mística de um dos maiores celeiros de Angola, no período entre 1975 a 1991.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lino Costa, coordenador do Núcleo de Ténis

Foto: Aurelio Janeiro

A estratégia foi tornada pública esta sexta-feira, em declarações à ANGOP, pelo coordenador do núcleo local, Lino Costa, salientando que o projecto de revitalização da modalidade, no planalto central, conta com o suporte da Escola de Ténis do Instituto Médio de Economia de Luanda (IMEL).

O projecto, segundo disse, vai ser desenvolvido em parceria com o Ferrovia do Huambo, por ser, até ao momento, o único clube da província do Huambo que possui infra-estruturas adequadas para a prática do ténis de campo.

Informou o projecto de reactivação, cujo início está previsto para Março próximo, irá abarcar numa primeira fase 15 crianças, dos oito aos 12 anos, com a designação de mini-ténis, enquanto a fase posterior (adolescentes e jovens) arranca em Julho deste ano, assim como o trabalho com algumas escolas do ensino primário que possuem as mínimas condições para a prática da modalidade.

O ex-praticante da modalidade referiu-se igualmente ao facto de a província do Huambo deter, até 1991, uma das maiores escolas de ténis de campo no país, onde se destacam atletas como Ventura Bengo, Isildo Afonso, Fernando Marcelino, Lino Costa, José Marcelino, Jó Marcelino, Victor Cerrano, José Viseu, Rui Rock, entre outros.

Lembrou que a região conquistou, em 1984, o 2º lugar do campeonato nacional em pares, com a dupla Lino Costa e Rui Rock, depois de, em 1982, ter ficado na 4ª posição, em singular, com o atleta Lino Costa, actual coordenador do núcleo dinamizador da modalidade no Huambo.

Lino Costa precisou que uma das principais dificuldades do núcleo, que quer voltar a posicionar o planalto central entre os melhores do ténis do em Angola, através da descoberta de novos valores e participação em todas a competições nacionais, prende-se com a transformação dos antigos recintos, com realce para o campo adjacente ao pavilhão “Osvaldo Serra Van-Dúnem”, convertido em multiusos.

Com origem na Inglaterra, o ténis de campo, ou apenas o ténis, a prática desta modalidade ajuda no desenvolvimento psico-motor do indivíduo, por se tratar de uma modalidade com muitos reflexos e que exige muita atenção do atleta, daí a razão de o núcleo começar pelas crianças, que estão em fase de desenvolvimento em todas as vertentes.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 15/01/2020 18:06:30

    Sporting de Cabinda ausente do jogo com Caála

    Caála - O Sporting de Cabinda falhou o jogo dos 16 avos de final da Taça de Angola com o Recreativo da Caála, que estava marcado para a quarta-feira, no Huambo.

  • 12/01/2020 19:36:53

    Futebol: João Pintar aponta inexperiência para eliminação

    Huambo - O treinador do Ferrovia do Huambo, João Pintar, apontou a inexperiência dos reforços e dos jogadores pouco utilizados, como principal causa da eliminação nos 16 avos de finais da edição 2020 da Taça de Angola, ao perder na tarde deste domingo, no seu reduto, por 2-4, frente ao 1º de Maio de Benguela.

  • 12/01/2020 19:32:29

    Futebol: Ferovia do Huambo eliminado da taça pelo 1º de Maio

    Huambo - O 1º de Maio de Benguela apurou-se hoje, domingo, para os oitavos de final da edição 2020 da Taça de Angola, ao derrotar, em casa deste, o Ferrovia do Huambo, por 4-2, em partida dos 16 avos da competição, em que os avançados dos "locomotivas" estiveram pouco ou nada inspirados.