Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

27 Janeiro de 2017 | 13h39 - Actualizado em 28 Janeiro de 2017 | 13h12

Angola: MAPTSS lança projecto "Emprego e cidadania de Engraxador"

Luanda - O ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, António Pitra Neto, procedeu hoje, sexta-feira, em Luanda, ao lançamento do projecto " Emprego e cidadania de Engraxador", que visa identificar os cidadãos que exercem actividades de forma informal.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro da Administração Pública, Trabalho e Reinserção Social, Pitra Neto

Foto: Gaspar dos Santos

Vão beneficiar do programa, não só engraxadores, mas também reparadores de telemóveis, ardinas, sapateiros, recauchuteiros, de modo a moldá-los com atitudes de ética na promoção do bem-estar social, para a manutenção do patrimônio colectivo e sua inscrição na protecção social .  

De acordo com o governante, o lançamento do projecto enquadra-se numa orientação presidencial ao sector de sensívelmente sete anos sobre a cidadania e emprego, com várias formas de concretização.

“Estamos aqui a  realizar este acto que se inscreve no enquadramento dos engraxadores, para que tenham uma actividade mais condigna e que se possa dar passos no sentido que a actividade exercida, de modo informal, passe a formal”, acrescentou.

Referiu  que foram distribuídos 10 equipamentos em vários pontos da cidade capital e beneficiaram 40 jovens que serão acompanhados, fiscalizados e responsabilizados pela Comissão Administrativa de Luanda e o Inefop.

Pitra Neto frisou que, para além de terem um equipamento para actividade que realizam, foram todos inscritos e estão cadastrados nas áreas de residências, bem como facultou-se a aptidão de terem um Bilhete de Identidade, de acordo com a Lei.

Acrescentou ainda que os engraxadores vão, a partir de hoje, ter um cartão de identificação que será emitido pela Comissão Administrativa de Luanda.

O governante esclareceu que  este projecto vem dar  também uma  imagem mais condigna à cidade de Luanda e reduzir as  actividades informais feitas na via pública e de modo inadequado.

Segundo ele, o próximo passo acertado com o governador da província de Luanda é criar alguns quiosques, para fazer o enquadramento dos ardinas de forma a comercializar os seus jornais e outros bens à população .

O Executivo tem mostrado esforço na missão ampla de formar a juventude para ter um emprego de rendimento lícito e de melhor qualidade de vida para si e sua família.

Apelou aos jovens a responsabilidade de conservar o equipamento.

Leia também
  • 31/12/2018 16:12:54

    Administração do Lubango reforça capacidade de limpeza da cidade

    Lubango- Mais 200 agentes comunitários eventuais juntam-se aos 220 efectivos para dar resposta à demanda da noite de transição de ano nas ruas da cidade do Lubango, capital da província da Huíla, cidade com mais de 900 mil habitantes.

  • 07/12/2018 14:38:18

    IGT sensibiliza empregadores para pagamento dos subsídios de Natal

    Cuito - As empresas que não pagarem o subsídio de Natal e os salários em atrasos serão multadas pela Inspecção Geral do Trabalho (IGT) na província do Bié, a partir do dia 26 do mês curso.

  • 05/12/2018 07:22:02

    Cultura jurídica contribui na redução de infracções laborais

    Cuito - O aumento da cultura jurídica nas empresas, privadas e públicas, permitiu a diminuição das infracções laborais na província do Bié, tendo a Inspecção Geral do Trabalho (IGT) registado de Janeiro a Setembro do ano em curso, 368 transgressões, menos 810 em relação a igual período anterior.

  • 29/11/2018 12:56:21

    Agências de emprego incumpridoras serão suspensas ou extintas

    Luanda - As agências privadas de colocação e cedência temporária de trabalhadores, incumpridoras das regras, terão suas licenças suspensas ou extintas, a partir de Janeiro de 2019, disse hoje, quinta-feira, em Luanda, o secretário de Estado do Trabalho e Segurança Social, Manuel de Jesus Moreira.