Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

09 Novembro de 2015 | 19h29 - Actualizado em 09 Novembro de 2015 | 19h27

Angola: CEAST elege Dom Filomeno Vieira Dias novo presidente do órgão

Luanda - A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) elegeu hoje, segunda-feira, Dom Filomeno Vieira Dias, para presidente dessa organização durante a sua II plenária, relativa ao ano de 2015, em substituição de Dom Gabriel Mbilingi, confirmou à Angop o chanceler da Arquidiocese de Luanda, padre António Lungieki Bengui.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Novo Presidente da CEAST, Dom Filomeno Vieira Dias

Foto: Angop/Arquivo

Na ocasião,  foram eleitos também bispos que fazem parte dos novos corpos directivos.

Dom Filomeno Vieira Dias é actualmente o novo Arcebispo Metropolita da Arquidiocese de Luanda. Ocupou o cargo de bispo de Cabinda desde 2005. Em Março de 2014,  foi nomeado Conselheiro Pontifício para a Cultura na Santa Sé.

A plenária da CEAST, que termina no dia 10 (terça-feira), tem ainda como assuntos agendados, a preparação da Assembleia Plenária do Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagáscar, a realizar-se, pela primeira vez, em Angola, em Julho de 2016.

Na abertura, quarta-feira última (4), o presidente cessante da CEAST, Dom Gabriel Mbilingi, convidou aos angolanos a transformarem a celebração dos 40 anos de independência nacional, que se assinala a 11 de Novembro, num momento de reflexão.

Disse ser necessário que se faça uma avaliação deste percurso para, em função disso, “corrigir-se o mal e potenciar o bem, de forma a olhar para o futuro com esperança”.

Dom Gabriel Mbilingi afirmou que são muitas as alegrias e desafios, com a consolidação da paz, a reconciliação nacional, a implementação de uma verdadeira democracia, justiça social, educação e saúde.

Acrescentou que o sucesso ao longo desse tempo cinge-se também na promoção das liberdades e dos direitos dos cidadãos para que os frutos da independência nacional, conquistada com tanto sacrifício, cheguem a todos os sectores e a todos os angolanos sem excepção.

O também Bispo da Diocese da Huíla  enfatizou o facto de a plenária acontecer a poucos dias do aniversário da independência nacional e ao longo deste tempo os angolanos, conquistaram a sua soberania política e económica.

Assuntos Religião   Sociedade  

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.