Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

29 Julho de 2008 | 17h09

Angolanos elogiam criação da TPA Internacional

Lisboa

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lisboa, 29/07 (Do enviado Especial) - Jornalistas, escritores e políticos reconheceram em Lisboa, Portugal, a pertinência da Televisão Pública de Angola criar um canal internacional para divulgação da realidade angolana com programas de informação e lúdicos que começaram a ser difundidos segunda-feira em espaço europeu.

A propósito deste facto, Conceição Cristóvão, assessor do primeiro-ministro angolano, disse à Angop que a TPA internacional vem repor alguma verdade sobre Angola em termos políticos e sociais.

A seu ver, este canal deve ter um papel duplo, ou seja, passar o que está a acontecer em Angola e transmitir as realizações das comunidades angolanas em Portugal e noutras partes do espaço europeu.

Defendeu que todas as atenções devem ser no sentido de se atingir um número maior de telespectadores possíveis.

Por sua vez, o jornalista e consultor de projectos ligados a África, Gabriel Bage Júnior, considerou inteligente a inovação da TPA ao criar um canal internacional.

Para Gabriel Bage, esta acção, que surge na continuidade da internacionalização dos meios de comunicação social de Angola, é extremamente vantajosa para mostrar os vários ângulos da realidade política, social, económica e cultural do país.

Esclareceu que este canal será muito valioso principalmente para os angolanos menos favorecidos já que os bolseiros, intelectuais e outros cidadãos mais afortunados se mantêm informados por outros veículos como o Jornal de Angola impresso ou outros veículos on-line.

Rui Ramos, outro jornalista angolano a residir em Portugal, salientou à Angop que a TPA Internacional vai caracterizar uma forma cultural angolana muito peculiar de estar no mundo e vai aproximar mais os angolanos, tanto os que se encontram na Europa como os que estão em Angola.

Para si, será uma oportunidade para no domínio linguístico se anotar o que há de bom no português falado em Angola, que se construiu durante estes anos e também tem alguma coisa a dizer.

Nós sabemos que aqui em Portugal e noutras partes do mundo vivem comunidades angolanas muito coesas e falta-lhes um veículo e um órgão que lhes consiga dar uma aproximação maior ao pais -afirmou.

Eles ouvem falar de muitas coisas sobre o país, porém, sem um substrato concreto, pelo que este canal poderá cobrir esta lacuna – salientou o jornalista que, entre vários órgãos, já coordenou o Jornal Victória é Certa, do MPLA , e trabalhou muitos anos no jornal expresso em Portugal.

Alertou, entretanto, que para conseguir prender cultural, económica, política e socialmente as comunidades angolanas e amigos de Angola no espaço europeu este tem de ser um canal com muita vivacidade e com coisas novas.

Por sua vez, a escritora angolana Isabel Ferreira disse viver em Portugal há muitos anos e sente a falta de informação real sobre o seu país pelo que, em sua opinião, a TPA Internacional vai dar as comunidades angolanas expatriadas uma visão “mais real, mais concreta” do que se está a passar em Angola.

Falou das vantagens da criação deste canal televisivo no sentido de poder contrariar as superficialidades dos órgãos estrangeiros quando tratam matérias sobre Angola, exemplificando as culturais que por vezes são desvirtuadas.

Com a entrada deste canal acha que a informação acerca dos interesses de Angola e dos angolanos será mais fiel daquele que é trabalhado por canais estrangeiros.

Quando o artista tem um trabalho, quer que seja expandido não só no nosso país de origem como fora das fronteiras angolanas - sublinhou a escritora, nascida em Luanda, e que é conhecida pelas suas diferentes facetas artísticas como a pintura, música e o teatro.

A TPA Internacional começou a ser transmitida em espaço europeu pela Zon TV Cabo no seu posto 245 e abarca uma selecção de programas passados no TPA1 e 2, desde Bom Dia Angola, Primeiro Jornal, Jornal Nacional, Diário Desportivo, transmissão de jogos do Campeonato Nacional de Futebol, Basquetebol e noticiário em línguas nacionais.

Os programas Jovem Mania, Alto Nível, Tchilar, Conversas no Quintal e Hora Quente também passam no TPA Internacional.

Para a apresentação oficial da TPA Internacional em espaço português houve uma gala no Coliseu dos Recreios em Lisboa que teve na plateia o primeiro-ministro angolano, Fernando da Piedade Dias dos Santos, os vice-ministros da Comunicação Social e das Relações Exteriores, Manuel Miguel de Carvalho "Wadijimbi" e Georges Chicoty, respectivamente.

O director-geral da TPA e seu executivo, além de políticos, jornalistas e homens da cultura portuguesa também estiveram presentes. A plateia foi maioritariamente de angolanos residentes em Portugal.