Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

27 Outubro de 2017 | 19h43 - Actualizado em 30 Outubro de 2017 | 10h19

Fraca adesão marca segundo dia da feira Projekta/2017

Luanda - A 14ª edição da Feira Internacional de Equipamentos e Materiais de Construção Civil Obras Públicas, Urbanismo Arquitectura "Projekta/2017" registou nesta sexta-feira, no seu segundo dia de exposição, pouca afluência de visitantes.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Feira inovações no ramo da construção e obras públicas (Arquivo)

Foto: António Escrivão

O dia de hoje esteve reservado a uma conferência sobre "Modelos de atracção de investimento no sector da construção", em que foram abordados temas como o contexto actual: Desafios e oportunidades", "Critérios de captação de recursos e financiamento ao sector da construção" e "Crescimento sustentável: A aposta no mercado africano".

Quinta-feira, dia da abertura oficial, a feira registou a presença de algumas entidades ligadas ao sector das obras públicas.

Em declarações à Angop, alguns visitantes consideraram que a fraca aderência de cidadãos deve-se  pouca à divulgação do evento em instituições como as de ensino superior.

Segundo Almira Afonso, a organização poderia criar formas de divulgar o evento, que já vai na sua 14ª edição, nas universidades que leccionam cursos do ramo da construção civil.

"Eu sou estudante universitária, cheguei aqui por curiosidade, e me informei no local do propósito do evento, que achei interessante até porque estudo arquitectura”, salientou.

Romão Miranda, engenheiro, disse que tomou conhecimento do evento pelos noticiários e viu como uma oportunidade para tomar conhecimento dos produtos do sector e fazer um intercâmbio com os expositores .

"Estou aqui para tomar contacto com vários produtos do ramo da construção civil e conhecer o que existe no mercado nacional e o que pode ser importado", realçou.

Já o docente Cunha Assis sublinhou que actividades do gênero facilitam a troca de experiência, não só de empresas nacionais e estrangeiras, como também de estudantes que frequentam cursos ligados ao ramo da construção civil.

O certame decorre até o dia 29 na Baia de Luanda sob lema "Projectar o futuro, construindo o presente", visando mostrar o conjunto de empresas nacionais que podem dar suporte às necessidades de construção e decoração.

A 14ª Edição da Feira Internacional Feira Internacional de Equipamentos e Matérias de Construção Civil, Obras Públicas, Urbanismo e Arquitectura (Projekta/2017) conta com a participação de 100 expositores, numa área de cinco mil metros quadrados.

Leia também
  • 12/11/2018 12:08:50

    Governo e Catoca estudam desassoreamento rio Muanguês

    Saurimo - Um estudos de viabilidade para o desassoreamento do rio Muanguês, onde sedimentos ameaçam cortar a ligação entre as províncias da Lunda Sul e Lunda Norte, foi apresentado pela Sociedade Mineira de Catoca.

  • 01/11/2018 11:16:19

    Degradação da via Mussende /Cangandala preocupa automobilistas

    Sumbe - Os automobilistas que circulam na estrada Mussende/Cangandala manifestaram-se hoje (quinta-feira) preocupados com o estado de degradação da via, por estar a criar constrangimentos à circulação.

  • 21/10/2018 23:46:08

    Uíge: Reabilitação da estrada Uíge/Dambi/Negage termina em 2019

    Uíge - A reabilitação e ampliação da estrada entre os municípios do Uíge e do Negage, passando pela aldeia do Dambi, num percurso de 40 quilómetros ficam concluídas em 2019, informou hoje, sábado, o primeiro secretário do Comité Provincial do Uíge do MPLA, Mpinda Simão.

  • 02/10/2018 19:39:49

    Vice-governador defende manutenção periódica dos diques de protecção

    Ondjiva - O vice-governador para o sector técnico e infraestrutura do Cunene, Feliciano Salomão Himulova, defendeu nesta terça-feira, a necessidade da manutenção periódica dos diques de protecção contra enchentes e das valas de drenagem de Ondjiva.