Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

30 Setembro de 2020 | 21h16 - Actualizado em 30 Setembro de 2020 | 21h15

Governo aprova diploma sobre sustentabilidade do INSS

Luanda - Os activos do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) passam, a partir desta quarta-feira, a ser regulados por um diploma aprovado pelo Conselho de Ministros, que garante a sustentabilidade financeira das prestações sociais obrigatórias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

9ª Sessao Ordinária do Conselho de Ministros

Foto: Francisco Miúdo

Presidente da República, João Lourenço, orienta 9ª sessão Ordinária do Conselho de Ministros

Foto: Francisco Miúdo

O presente diploma, aprovado em sessão orientada pelo Presidente da República, João Lourenço, define as regras para a gestão das reservas e dos activos do INSS, de modo a garantir, também, o pagamento das prestações sociais a médio e longo prazo.

O Conselho de Ministros aprovou, igualmente, o Regime Jurídico de Protecção Social Obrigatória dos trabalhadores por conta de outrem, inseridos nas actividades económicas geradoras de baixos rendimentos.

São abrangidos pelo referido regime os trabalhadores que, sob autoridade e subordinação duma entidade empregadora, singular ou colectiva, prestam serviços em explorações organizadas em empresas agrícolas, de pescas ou comerciais, sem prejuízo de outros e cuja média mensal salarial total dos envolvidos não ultrapasse os vinte salários mínimos nacionais, tendo como referência o sector da agricultura.

Segundo o comunicado final, a reunião aprovou a institucionalização da actividade de mediação da segurança social, bem como o diploma que define e regula o exercício desta actividade no País.

Trata-se de uma medida activa de criação de emprego que terá efeito na integração, no mercado de trabalho, de quadros jovens que tenham concluído, pelo menos, o ensino médio.

De acordo com o diploma, a medida visa reforçar o combate ao desemprego, no âmbito da execução do Plano de Acção de Promoção da Empregabilidade, e, também, integrar os quadros jovens como contribuintes e segurados do Sistema de Protecção Social Obrigatória.

Ainda sobre a protecção social, o Conselho de Ministros aprovou o Regime Jurídico de Protecção Social na Velhice, no âmbito do Sistema de Protecção Social Obrigatória.

O mesmo estabelece o direito à pensão de reforma por velhice, à pensão de reforma antecipada e ao abono de velhice de todos os trabalhadores que atinjam 60 anos de idade, ou completem 420 meses de entrada de contribuições.

O diploma aprovado altera o critério de cálculo das prestações sociais, que cobrem a reforma de velhice, com vista a garantir a devida justiça contributiva, não apenas às gerações que actualmente beneficiam da pensão de reforma, mas, também, às que se encontram no activo, potenciais pensionistas.

Petróleos

Na sessão de hoje, o Conselho de Ministros, ainda, aprovou o Decreto Presidencial que celebra o Contrato de Serviços com Risco, entre a Concessionária Nacional e o Consórcio do Bloco1/14,  que define a relação contratual entre a Concessionária Nacional e o Consórcio constituído pela ENI Angola, Equinor AS, Acrep e a Sonangol Pesquisa e Produção S.A.

A medida visa a execução das operações petrolíferas na área do contrato.

Mais fiscalização no Ensino Superior

Relativamente ao ensino superior, o Conselho de Ministros aprovou um diploma que estabelece as regras sobre a organização e funcionamento do subsistema do Ensino Superior e sobre a criação, organização, funcionamento, atribuições e competências das instituições de ensino superior, evidenciando a relação de superintendência e fiscalização do Estado.

Pretende-se com a aprovação deste diploma, actualizar as normas gerais reguladoras do subsistema do Ensino Superior e clarificar o papel dos seus diferentes actores, além de impulsionar a sua participação no desenvolvimento das comunidades.

Nesta quarta-feira, foi aprovado, também, o Regulamento Geral Eleitoral das Instituições do Ensino Superior Públicas e das respectivas Unidades Orgânicas, que estabelece o processo de eleição dos titulares dos órgãos de gestão de natureza singular e colegial.

O Conselho aprovou, ainda, no âmbito do Ensino Superior, os estatutos orgânicos do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudos e do Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior, de modo a ajustá-los ao novo paradigma de organização e funcionamento dos institutos públicos, e do calendário académico.

A aprovação destes instrumentos vem preencher um vazio legal existente na legislação do subsistema de Ensino Superior e impulsionar o processo de gestão democrática no seio das Instituições do Ensino Superior Públicas.

Leia também
  • 30/09/2020 23:22:16

    Governo prepara multas sobre bebidas alcoólicas

    Luanda - O Governo angolano está a preparar um regulamento jurídico sobre o consumo de bebidas alcoólicas, com multas que variam entre os quatro mil e os 400 mil Kwanzas, anunciou, nesta quarta-feira, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

  • 30/09/2020 22:09:52

    Início do ano lectivo passa para Setembro

    Luanda - O início dos próximos anos lectivos e académicos, em Angola, passa de Fevereiro para Setembro, de acordo com o novo Calendário Escolar Quadro, aprovado hoje pelo Conselho de Ministros.

  • 24/09/2020 21:29:33

    Angola: Governo anuncia projectos estruturantes

    Luanda - O Governo angolano anunciou, esta quinta-feira, em Luanda, a intenção de execução de vários projectos estruturantes, ainda em estudo, segundo disse o ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos.