Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

25 Junho de 2020 | 20h59 - Actualizado em 25 Junho de 2020 | 20h58

Angola pretende incremento da cooperação com a Eslovénia

Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, exprimiu esta quinta-feira o desejo da intensificação das relações de cooperação entre Angola e a Eslovénia, com resultados mutuamente vantajosos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da República de Angola, João Lourenço

Foto: Cedida pela fonte

A pretensão está expressa numa mensagem de felicitações que o Chefe de Estado angolano enviou ao seu homólogo Borut Pahor, por ocasião do 29º aniversário da independência da Eslovénia, que hoje se assinala.

"Saúdo o povo esloveno que comemora essa data com alegria e satisfação pelas conquistas alcançadas nos diferentes planos, e que tornou a Eslovénia numa nação forte e próspera, capaz de assegurar um alto padrão de vida para a sua população", lê-se na missiva.

 

Leia também
  • 25/06/2020 20:43:32

    Angola felicita Croácia pelo aniversário da independência

    Luanda - O Presidente da República de Angola, João Lourenço, felicitou hoje o seu homólogo da Croácia, Zoran Milanovic, pelo 29º aniversário da Independência deste país, assinalado esta quinta-feira.

  • 25/06/2020 20:24:16

    PR augura reforço da cooperação com Moçambique

    Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, manifestou, esta quinta-feira, o desejo de aprofundar os laços de amizade e de cooperação entre Angola e Moçambique.

  • 24/06/2020 17:32:28

    Plano integrado prevê assistir famílias camponesas

    Luanda - O Plano Integrado de Aceleração da Agricultura e Pesca Familiar, em curso no país, prevê assistir, este ano, de forma directa, 1.507.743 (um milhão, quinhentas e sete mil, setecentas e quarenta e três) famílias, indica o comunicado da reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros desta quarta-feira.