Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

18 Janeiro de 2020 | 00h00 - Actualizado em 18 Janeiro de 2020 | 00h00

Secretário de Estado exige maior transparência na gestão pública

Lubango - O secretário de Estado do Ministério do Interior para o Asseguramento Técnico, comissário Salvador Rodrigues, exigiu nesta sexta-feira, no Lubango, do novo comandante dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, José Catraio, maior rigor e transparência no exercício das suas funções.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Salvador Rodrigues - Secretário de Estado do Interior

Foto: Gaspar dos Santos

O subcomissário bombeiro, Pedro José Catraio, que já havia exercido as mesmas funções de 2014 a 2018, na Huíla, substitui o subcomissário, José Pinto, transferido para a província do Huambo onde vai ocupar o mesmo cargo.

Segundo o secretário de Estado, é necessário que o actual responsável dos bombeiros na Huíla trabalhe cada vez mais com zelo e dedicação, sobretudo no socorro de pessoas afectadas por calamidades naturais.

Referiu que para o cumprimento desse desejo, é imperativo que o novo comandante desenvolva um trabalho de proximidade, auscultando a população.

Apelou a elaboração de políticas viáveis e concretas com os meios e recursos humanos disponíveis, para atender a demanda populacional estimada em mais de 3.185.244 habitantes.

Após a tomada de posse, Pedro José Catraio disse que o principal desafio do organismo passa por expandir os postos de protecção civil em todos os municípios para atender de forma pontual eventuais acontecimentos como acidentes de viação e doenças.

Argumentou que vai ainda identificar as áreas mais críticas em toda a extensão da província da Huíla, persuadir a direcção central da corporação a reforçar os equipamentos e recursos humanos, para melhor prestar serviços à comunidade.

O novo inclino foi apresentado aos membros do Conselho Consultivo Alargado do organismo do Ministério do Interior.

Leia também