Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Fevereiro de 2018 | 14h23 - Actualizado em 13 Fevereiro de 2018 | 09h51

Neve dificulta investigação sobre queda de Antonov na Rússia

Stepanovskoye, Rússia - As autoridades russas prosseguiam nesta segunda-feira - em condições difíceis, devido à densa camada de neve - com a investigação sobre as causas da queda de um avião comercial neste domingo perto de Moscovo, que provocou a morte dos 71 ocupantes.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Neve dificulta investigação sobre queda de Antonov na Rússia

Foto: VASILY MAXIMOV


Centenas de homens uniformizados vasculhavam vários hectares cobertos de neve, em busca de corpos ou restos do avião. A área também era percorrida por veículos e sobrevoada por helicópteros.
            
Autoridades russas indicaram que estudam todas as hipóteses como possíveis causas, citando as condições climáticas, factor humano ou possível problema técnico, mas não mencionaram a pista terrorista.
               
O Antonov An-148 da companhia russa Saratov Airlines havia acabado de descolar para a Orsk, nos Urais, quando desapareceu dos radares. Ele caiu no distrito de Ramensky, a 70 quilómetros de Moscovo.

"Constatamos que os 71 ocupantes morreram", declarou na noite deste domingo o ministro de Situações de Emergência, Vladimir Pushkov, no local da queda do avião. Ele encerrou as operações de resgate e iniciou a busca por corpos e restos do avião.
       
"Devemos realizar a maior parte dos trabalhos de busca nos próximos sete dias, devido à superfície muito extensa onde os restos ficaram espalhados, à neve e à topografia local", disse, citado pelas agências russas.

A lista de vítimas divulgada por autoridades inclui dois estrangeiros - de Azerbaijão e Suíça - e três crianças. A maioria dos passageiros era originária da região de Orenburgo, onde fica Orsk. O governador da região decretou um dia de luto nesta segunda-feira.
               
Uma investigação foi aberta formalmente para identificar possíveis violações das normas de segurança, anunciou o Comité de Investigação russo. Os seus agentes começaram a interrogar funcionários da Saratov Airlines, funcionários do aeroporto que preparam o avião para a descolagem e controladores aéreos. Não foi detectado nenhum problema técnico antes da partida do avião, segundo o Comité.

Uma caixa-preta contendo dados do voo foi encontrada domingo. Os corpos estão "em tal estado que será preciso realizar testes de DNA para identificar as vítimas", indicou o ministro dos Transportes, Maxim Sokolov, assinalando que a tarefa poderia "levar entre dois e três meses".

O Antonov-148 estava em operação desde 2010, segundo a Saratov Airlines. A companhia decidiu suspender temporariamente os voos com este modelo, que tem capacidade para 85 passageiros e autonomia de 3.500 quilómetros.

A Saratov Airlines usa principalmente aviões Antonov ou Yakovlev. A empresa, que não se envolvia num acidente fatal desde o fim da URSS, em 1991, tem como principais destinos cidades da província russa, bem como capitais do Cáucaso.
              
O presidente Vladimir Putin cancelou uma viagem prevista para hoje até Sochi, sul do país, onde receberia o presidente palestiniano, Mahmud Abas, indicou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, citado pelas agências russas. A reunião acontecer em Moscovo.

O último acidente fatal com um avião em território russo remontava a Dezembro de 2016, quando um aparelho militar Tu-154 caiu logo após a descolagem em Adler, quando se dirigia à base aérea russa de Hmeimim, na Síria. Entre as vítimas estavam mais de 60 membros do Exército Vermelho.

Assuntos Acidentes  

Leia também
  • 11/11/2018 03:24:05

    Explosão de moto-bomba mata três pessoas no norte da Síria, diz ONG

    Cairo - Pelo menos três pessoas morreram e nove ficaram feridas neste sábado na explosão de uma moto-bomba na cidade de Afrîn, no norte da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

  • 05/11/2018 11:36:02

    Edifício desaba no centro de Marselha

    Paris - Um edifício situado no centro de Marselha desabou hoje, segunda-feira, embora ainda não haja informações sobre possíveis vítimas, explicou um porta-voz da Prefeitura (delegação de Governo), noticiou a EFE.

  • 05/11/2018 09:55:19

    Cinco familiares mortos em acidente de avioneta no Brasil

    Minas Gerais - Pelo menos cinco pessoas morreram este domingo quando a avioneta em que seguiam se despenhou no Estado brasileiro de Minas Gerais, um dia depois de um acidente de helicóptero em São Paulo ter feito outras cinco vítimas mortais, noticiou hoje a Lusa.

  • 01/11/2018 09:58:13

    Autoridades indonésias confirmam recuperação da caixa-preta do avião acidentado

    Jacarta - As autoridades da Indonésia confirmaram hoje, quinta-feira, em Jacarta, a recuperação de um dos dois dispositivos da caixa-preta do avião da companhia aérea de baixo custo Lion Air que caiu na última segunda-feira no mar de Java com 189 ocupantes, sem deixar sobreviventes, noticiou a Efe.