Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

05 Janeiro de 2016 | 17h50 - Actualizado em 05 Janeiro de 2016 | 17h46

Huíla: Instituto Politécnico da Humpata amplia oferta formativa neste ano

Humpata-O Instituto Médio Politécnico da Humpata vai, este ano lectivo, introduzir no sistema de ensino, de forma experimental, os cursos de gestão ambiental e de higiene e segurança no trabalho, elevando assim para sete as especialidades ministradas na instituição.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Instituto Politécnico (arquivo)

Foto: Pedro Parente

A informação foi hoje, terça-feira, prestada à Angop, pela directora do instituto, Constância de Lourdes dos Santos, que disse que os cursos serão implementados em parceria com o Ministério do Ambiente e em função do número de professores que a instituição possui.

Constância dos Santos informou que o instituto tem um corpo docente constituído por 62 professores, e destes, alguns receberão formação específica para estarem habilitados a leccionar os novos cursos técnicos.

Segundo a directora, no ano lectivo transacto a instituição implementou o curso de energias renováveis, cuja aceitação foi positiva, embora haver um índice de reprovação nos cursos gerais, devido a fraca aplicação dos alunos durante as aulas.

Com isso, a gestora indicou que a instituição dispõe de uma carteira formativa constituída pelos cursos de construção civil, energia e instalação eléctrica, de engenharias informática, electrónica e de telecomunicações, energia renováveis, gestão ambiental, e de higiene e segurança no trabalho.

Assegurou que o Instituto Politécnico da Humpata tem condições para leccionar os cursos, pois possui 17 salas de aulas teóricas e seis laboratórios, sendo quatro de informática, dois de física e química básica, devidamente equipados.

Para atender a demanda, Constância Lourdes dos Santos defendeu a necessidade de mais seis salas de aulas teóricas e sete laboratórios para cada curso, assim como o reforço com mais 14 professores de especialidades. 

O Instituto Médio Politécnico da Humpata foi inaugurado em 2008 e já formou mil e 45 técnicos, já lançados no mercado de trabalho, nos três cursos profissionais iniciais, nomeadamente construção civil, electricidade e de informática.

Leia também
  • 08/11/2018 17:02:19

    Huíla acolhe 1º Congresso Internacional de Educação Primária

    Lubango - A província da Huíla acolhe de 21 a 23 de Novembro do ano em curso, na cidade do Lubango, o 1º Congresso Internacional de Educação Primaria sob o signo Repensar a Escola Primaria: Desafio da Globalização, numa iniciativa do Instituto Superior Politécnico Independente (ISPI).

  • 01/11/2018 19:43:56

    Finalistas do Instituto Médio dos petróleos iniciam estagio curricular

    Soyo - Oitenta e seis finalistas do Instituto Médio Politécnico do município do Soyo, província do Zaire, iniciam na próxima segunda-feira, um estágio curricular de seis meses nas instalações da petrolífera Somoil, no âmbito de um acordo assinado nesta quinta-feira entre as duas instituições.

  • 29/10/2018 17:36:51

    Professores de língua francesa aperfeiçoam conhecimentos

    Mbanza Kongo - Pelo menos oitenta e cinco professores que leccionam a língua francesa oriundos dos seis municípios da província do Zaire, participam desde hoje, segunda-feira, em Mbanza Kongo, num seminário de capacitação sobre novos métodos de ensino desta língua estrangeira.

  • 24/10/2018 12:18:44

    Docente defende especificidade no ensino da literatura angolana

    Lubango - O desenvolvimento da Literatura Africana será mais abrangente e inclusivo, quando ministrar-se de forma particular disciplinas de literatura especificamente angolana, moçambicana ou cabo-verdiana, por exemplo, em vez do modelo generalizado de "literatura africana", defendeu hoje, quarta-feira, no Lubango, Huíla, o escritor e docente da universidade de Coimbra, Pires Laranjeira.