Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

14 Novembro de 2017 | 16h59 - Actualizado em 14 Novembro de 2017 | 16h59

Cabo Verde: Autoridades inauguram centro para investigação oceanográfica e atmosférica

Mindelo - O Centro Oceanográfico de Cabo Verde, estrutura que irá promover a investigação oceanográfica e atmosférica no Atlântico, foi inaugurado hoje no Mindelo, ilha de São Vicente, com financiamento da cooperação alemã.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

MAPA DE CABO VERDE

Foto: ANGOP

Trata-se de uma infra-estrutura de investigação oceanográfica e atmosférica e de logística que irá servir para a preparação de campanhas e estudos na região do Atlântico onde Cabo Verde se insere.

A construção do Centro Oceanográfico resulta da cooperação científica e técnica entre o Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP), de Cabo Verde, e o Centro Helmholtz para a Investigação dos Oceanos (Geomar), da Alemanha.

Iniciada em 2004, a cooperação entre os dois institutos inclui também a elaboração de estudos, campanhas científicas e publicações.

O centro irá fornecer a logística necessária às equipas científicas, mas também aos diversos navios oceanográficos que passam pelo Porto Grande de Mindelo, uma importante base de início ou término de campanhas oceanográficas no Atlântico médio e sul, de acordo com informação oficial.

Com 1.700 metros quadrados de área, o centro inclui laboratórios, oficinas técnicas, escritórios, salas de conferências e armazéns específicos para a conservação de amostras e um hangar para a manutenção e preparação dos equipamentos utilizados nas prospecções e recolhas de amostras no oceano.

O centro, que será co-gerido pelo INDP e o Geomar, foi financiado pelo Ministério Federal da Investigação e Educação da Alemanha, tendo a câmara de São Vicente cedido o terreno para a sua construção.

Durante a cerimónia de inauguração, o presidente da Câmara de São Vicente, Augusto Neves, considerou a estrutura um "factor de enriquecimento" da história de São Vicente e agradeceu à Alemanha o "apoio de sempre" no desenvolvimento de Cabo Verde.

Para o director nacional da Economia Marítima, Carlos Évora Rocha, o centro representa a oportunidade de conhecer melhor o oceano, servir a comunidade científica e promover a resiliência dos oceanos.

Assuntos Cabo Verde  

Leia também