Angop - Agência de Notícias Angola Press

Angop apta para produção multimedia

14 Janeiro de 2020 | 12h37 - Sociedade

Luanda - Vinte e cinco profissionais da Angop terminaram hoje, terça-feira, o curso de técnicas de televisão, no cumprimento de um programa da empresa para a produção de conteúdos multimedia.

  • Cerimónia de Encerramento do Curso multimedia da Angop
  • Foto dos envolvidos na formação de técnicas de televisão e multimedia
  • Momento em que o administrador de conteúdos discursava
  • Nelson Pascoal, um dos formados, a filmar a cerimónia de encerramento
  • Um dos formados recebe certificado
  • entrega de certificados a uma formada do curso técnicas de televisão e multimedia

A formação do pessoal, iniciada em Setembro de 2019, resulta da necessidade da adaptação da empresa à realidade actual do mundo da informação, cada vez mais ligada às novas tecnologias, com realce para o vídeo.

A Angop existe há 45 anos e, até 2006, recolhia, tratava e distribuía notícias, por telex e num web site que evoluiu para um portal.

Durante a formação, que envolveu jornalistas, fotógrafos, operadores de câmaras e outros técnicos de imagem, foram transmitidos conhecimentos de técnicas de captação de imagem, reportagem e apresentação, marketing digital, fundamentos de televisão e edição de imagem e som.

No encerramento, o administrador-executivo para a Área de Conteúdos da Angop, José Chimuco, destacou que um dos objectivos da empresa é a criação de profissionais competentes para assegurar a produção de conteúdos multimedia de qualidade, vendíveis ou de carácter institucional, visando alcançar a excelência no seu produto.

“O aumento da qualidade dos nossos conteúdos e a sua diversificação são metas de extrema importância, numa altura em que lançaremos ao ar um novo portal, mais dinâmico e que exigirá de cada um de nós entrega total e amplas habilidades”, disse.

Afirmou que a formação de profissionais, a modernização técnico-tecnológica e a melhoria das condições laborais serão as pedras basilares para a afirmação da Angop no país, em particular, e no mundo, em geral.

Reconheceu que, quando de produção se trata, uma grande percentagem das notícias veiculadas pela Angop tem origem nas delegações provinciais, a partir das sedes das províncias e, futuramente, de alguns municípios, com a prevista instituição das autarquias locais.
 
"Não é de mais recordar que é precisamente aí onde reside o maior diferencial da Angop, quando se compara o trabalho com o dos demais órgãos de comunicação social, públicos ou privados", salientou.
  
Os profissionais valorizaram a formação por os colocar numa posição ousada de “três em um”, ou seja, uma pessoa, numa actividade, poder escrever, filmar e fotografar.

A sessão de encerramento foi marcada com a exibição de microprogramas realizados durante a formação e a entrega de certificados.