Angop - Agência de Notícias Angola Press

Crianças reunidas para falar da delinquência infanto-juvenil

12 Julho de 2019 | 19h28 - Sociedade

Luanda - A degradação do património público, índice de delinquência infanto-juvenil, poluição sonora e a inexistência de espaços de lazer,foram algumas da preocupações apresentadas, hoje (sexta-feira), pelas crianças do município do Cazenga, em Luanda.

  • Crianças da OPA durante uma Palestra

As preocupações foram apresentadas durante o Primeiro Encontro Municipal de Auscultação Infanto-juvenil, onde participaram 150 crianças, uma iniciativa da Organização do Pioneiro de Agostinho Neto ( OPA).

Promovido sob o lema " Participação das crianças na gestão do património público", realizado na Mediateca " Ze Du", o encontro contou com a presença do administrador municipal do Cazenga, Albino da Conceição José.

O encontro teve como objectivo apresentar as inúmeras dificuldades que as crianças vivem na observância e cumprimento dos 11 compromissos consagrados pelo Executivo.

O guia principal da OPA do Cazenga, Gerson Mateus, disse que as crianças estão preocupadas com a inexistência de parques de diversão e outros locais para momentos de lazer, condições condignas de ensino em algumas escolas,  entre outros.

Precisou que auscultar as crianças é uma forma destas exprimirem os seus direitos, preocupações, ideias e  inquietações naquilo que é a gestão da coisa pública.

Gerson Mateus avançou que as considerações finais do encontro serão apresentadas num memorando em Janeiro de 2020, altura em que vai decorrer o Segundo Encontro Municipal de Auscultação Infanto-juvenil, onde serão analisadas as exigências.

O administrador municipal do Cazenga, em Luanda, Albino da Conceição José, disse que de acordo com as verbas disponibilizadas serão criadas condições para atender as necessidades das crianças.