Angop - Agência de Notícias Angola Press

Tribunal condena 10 funcionários do CFL

15 Maio de 2019 | 01h50 - Sociedade

Luanda - Dez funcionários dos Caminhos-de-Ferro-de-Luanda (CFL) foram terça-feira julgados e condenados pelo Tribunal Provincial de Luanda na pena única de seis meses de prisão, com pena suspensa, por crime de desobediência às autoridades.

Segundo o acórdão, foram condenados os cidadãos Lourenço Domingos Vaz Contreiras, Vicente Eduardo, Dissoleca Quaqueca, Agostinho Francisco Domingos, Fernando Quiacume, Mauro LengueLobito, Vaz da Conceição Santana, Pedro PerdidoMussandi, Aguinaldo Daniel Salvador Cornelio e Damasio Kikassa.

Na ocasião, a juíza da causa Fernanda de Deus Otávio sublinhou que o tribunal entendeu converter a pena em multas no valor de 25 mil kwanzas por cada réu.

Em declarações à imprensa, no final da audiência, o advogado de defesa dos réus, Santana Manuel Francisco, discordou da decisão do tribunal, adiantando que não foram produzidas provas materiais para condenar os acusados.

“É hora de se respeitar a Constituição. Não foram apresentadas provas materiais como fotografias dos acusados na linha férrea, facto muito mau porque os réus foram privados da sua liberdade durante 24h00”, lamentou.

Os cidadãos ora condenados foram detidos na manhã de segunda-feira, na Estação dos Musseques (Distrito Urbano do Rangel), durante uma acção em que tentavam impedir a  marcha do comboio na zona do túnel do Cazenga, onde se colocaram deitados na linha férrea, factor que  obrigou a rápida intervenção policial, com o intuito de repor a ordem e tranquilidade públicas.