Angop - Agência de Notícias Angola Press

Governo e UNICEF mobilizam fundos para ajudar cidadãos afectados pela seca

09 Março de 2019 | 02h16 - Sociedade

Ondjiva- O Executivo angolano e a Organização das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estão a trabalhar na elaboração de uma proposta que visa mobilizar recursos para mitigar o impacto da seca que afecta 249 mil pessoas na província do Cunene.

  • Falta água em zonas rurais da província do Cunene (arquivo)

A informação foi avançada, sexta-feira, em Ondjiva, pelo assistente da Casa Civil do Presidente da República para área Social, José Vicente, no balanço de visita de dois à província do Cunene para constatar a situação da seca.

O responsável disse que a par do governo, organizações como Unicef e outras ligadas às Nações Unidas estão integradas num programa para angariar fundos de apoio à população afectada pela seca no Cunene.

"O quadro actual é desolador e triste, realidade que não é só vivida pela população do Cunene, pois também nas províncias da Huíla, Bié e Namibe, o quadro é o mesmo", referiu.

Já a vice-governadora do Cunene para o sector Politico, Social e Económico, Suraya Mateus Calongela, disse que todo o apoio é necessário, numa altura em a seca tem causado muitos constrangimento no modo de vida da população, sobretudo as que vivem em zonas rurais.

Explicou que a situação na província é  preocupante e urge a tomada de medidas acertadas para mitigar os efeitos das alterações climáticas, que causam prejuízos elevados à agricultura e pecuária.

José Vicente encabeçou uma delegação multissectorial constituída por representantes da Casa Civil do Presidente da Republica, FAO, UNICEF, Ministério da Agricultura e da Saúde, que inteiraram-se das zonas mais afectadas pela seca nos municípios do Cuanhama e Namacunde.