Angop - Agência de Notícias Angola Press

Inclusão de deficientes envolve esforço de todos - Governante

03 Dezembro de 2019 | 12h37 - Sociedade

Luanda - A inclusão e integração social de pessoas com deficiência envolve empenho e o reforço de parcerias, disse nesta terça-feira, em Luanda, o secretário de Estado para Acção Social, Lúcio Gonçalves do Amaral.

  • Secretário de Estado para Acção Social, Lúcio do Amaral.

Falando na abertura da Conferência sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, realizada em Luanda, o secretário de Estado disse que a inclusão desta franja da sociedade deve começar na família, embora o Estado tenha uma grande responsabilidade promoção de uma sociedade resiliente.

Lúcio do Amaral acrescentou que a sociedade deve encontrar novas abordagens e ferramentas para trabalhar com estas pessoas, o que começa por uma educação, sobretudo na família, que deve aceitar o membro como ele é.

Ressaltou que ainda existe desafios em relação a satisfação plena das necessidades e eliminação das barreiras que acometem este grupo alvo, mas que o Executivo tem prestado apoio às associações que trabalham com esta franja da população para colmatar estas carências.

Lúcio do Amaral disse que fruto disso, de Janeiro a Novembro deste ano, assistiu-se mil 380 pessoas, enquanto 231 foram encaminhadas aos serviços especializados de educação, saúde, registo civil, emprego e formação profissional.

Por seu turno, o representante das Nações Unidas em Angola, Paolo Baladelli, reiterou que a organização continuará a apoiar a integração das pessoas  com deficiência na sociedade e impulsionar o cumprimento da agenda 2030, em que um dos objectivos é não deixar ninguém para trás.

Para a vice-presidente do projecto Coração Azul, Íris André, neste dia dedicado às pessoas com deficiência a sociedade deve respeitar a deficiência e aprender a lidar com a diferença.

O projecto Coração Azul  está vocacionado a desenvolver actividades ludo-terapeuticas à crianças e jovens com autismo, que é um transtorno global de desenvolvimento infantil  que se manifesta até aos três anos de idade.

A conferência, que decorreu sob o lema”Inclusão da pessoa com deficiência - um compromisso da Nação”, visou sensibilizar a sociedade sobre a integração deste grupo alvo no processo produtivo, social, económico e político do país, bem como possibilitar amplo debate para a sua inclusão activa.  

O Dia 03 de Dezembro, consagrado internacionalmente como o da Pessoa com Deficiência, foi instituído a 14 de Outubro de 1992 pelas Nações Unidas.

Dados do Censo de 2014 estimam que 2,5 por cento da população são pessoas com deficiência num total de 656.258 das quais 365.858 do sexo masculino e 290.400 do sexo feminino.