Angop - Agência de Notícias Angola Press

Incumprimento no uso do capacete gera alvoroço entre polícias e moto-taxistas

11 Fevereiro de 2019 | 23h27 - Sociedade

Huambo - Um alvoroço instalou-se hoje, segunda-feira, na rua do Comércio, na cidade do Huambo, entre agentes reguladores de trânsito e moto-taxistas, por incumprimento do uso de capacete por parte de um deles.

Segundo apurou a Angop, no local, o caso deu-se a meio da tarde, quando um moto-taxistas foi flagrado pelos agentes reguladores de trânsito sem capacete durante o seu trajecto, tendo o mesmo resistido às ordens das forças policiais na tentativa de apreenderem a sua motorizada como sanção da infração.

Por desobediência, os agentes tentaram detê-lo, colocando-o no interior da viatura da patrulha, mas o infractor continuava implacável nas suas acções de rebeldia, com ajuda dos seus colegas que procuravam soltá-lo das mãos das forças da ordem.

O momento de turbulência foi ganhando cada vez mais intensidade, marcado por agressões físicas por parte dos moto-taxistas aos seis agentes.

Momentos depois, o moto-taxista, com ajuda dos seus colegas, escapou da polícia.

Porém, nem isso serviu para conter os ânimos, pois os insurgentes, a que se juntaram  também alguns populares, continuaram a discutir contra à polícia,  arremessando objectos, o que obrigou a sua retirada imediata do local.

Contactados pela Angop, os agentes reguladores de trânsito não prestaram qualquer declarações, deixando que o Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da corporação se pronuncie sobre o assunto.

Nos termos do nº 3 do artigo 81º do Código de Estrada, aos condutores e passageiros de ciclomotores, motociclos, com ou sem carro lateral, triciclos e quadriciclos é obrigatório o uso de capacete para protegerem a cabeça, dispositivo constantemente violado pela maioria de utentes de motorizadas.

Para contrapor a situação, a Polícia Nacional e parceiros têm levado a cabo campanhas de sensibilização e consciencialização dos motociclistas sobre o uso do capacete e, como sanção, aos prevaricadores tem vistos apreendidos os seus meios.