Angop - Agência de Notícias Angola Press

Cuanza Sul: Job Capapinha prioriza actividade agropecuária e pescas

11 Janeiro de 2019 | 17h45 - Sociedade

Sumbe - O governador provincial do Cuanza Sul, Job Pedro Castelo Capapinha, vai priorizar o fomento e desenvolvimento da actividade agropecuária e pescas, para oferecer emprego à juventude carenciada.

Falando hoje, sexta-feira, no acto de passagem de pastas, Job Capapinha prometeu inaugurar uma nova era de gestão de governação participativa de unidade nacional entre governantes e governados.

Com este tipo de governação, disse, pretende promover a inclusão e o desenvolvimento do capital humano, com o fomento de modestos projectos e iniciativas de impacto social, incentivando, desde já, as parcerias público-privadas.

 O novo governador prometeu priorizar também a identificação dos principais problemas que preocupam a população em cada um dos 12 municípios da província e acompanhar a execução dos projectos de requalificação urbana de algumas cidades capitais de municípios, com prioridade para a cidade do Sumbe.

“Vamos mobilizar e envolver todas as inteligências  e especialidades dos governantes e da sociedade civil organizada, para melhorar a qualidade de vida dos munícipes”, disse.

Numa referência ao estado degradante em que se encontram as estradas da capital da província, Job Capapinha disse que a população não pode continuar a “comer poeira” na cidade do Sumbe, sob o olhar silencioso dos seus habitantes.

“Não trago varinha mágica, nem venho munido de capital/moeda suficiente para governar a província, mas de vontade e determinação de capitanear o capital humano, composto por pouco mais de um milhão e oitocentos mil habitantes”, conclui o novo governador.   

Por seu turno, o ministro da Administração  do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, encorajou o novo governador  a trabalhar em união, para que possa com os seus objectivos.

Considera o novo governador como um quadro que tem uma paixão pela Administração Local, forjado na administração local e de comunidades.

Ainda hoje, no período da tarde, Job Capainha manteve um encontro de auscultação com os líderes das igrejas sediadas na província do Cuanza Sul.

Justificou a  realização do encontro por achar ser prudente começar uma missão sem antes falar com aqueles que têm alguma reserva moral e que podem ajudar o governo da província  a melhorar os problemas que neste momento afligem  as populações.