Angop - Agência de Notícias Angola Press

Cuanza Sul: Job Capapinha prioriza actividade agropecuária e pescas

11 Janeiro de 2019 | 17h45 - Sociedade

Sumbe - O governador provincial do Cuanza Sul, Job Pedro Castelo Capapinha, vai priorizar o fomento e o desenvolvimento da actividade agropecuária e pescas, para oferecer emprego à juventude carenciada.

Falando hoje, sexta-feira, no acto de passagem de pastas, Job Capapinha prometeu inaugurar uma nova era de gestão de governação participativa de unidade nacional entre governantes e governados.

Com este tipo de governação, disse, pretende promover a inclusão e o desenvolvimento do capital humano, com o fomento de modestos projectos e iniciativas de impacto social, incentivando, desde já, as parcerias público-privadas.

 O novo governador prometeu priorizar também a identificação dos principais problemas que preocupam a população em cada um dos 12 municípios da província e acompanhar a execução dos projectos de requalificação urbana de algumas cidades capitais de municípios, com prioridade para a cidade do Sumbe.

“Vamos mobilizar e envolver todas as inteligências  e especialidades dos governantes e da sociedade civil organizada, para melhorar a qualidade de vida dos munícipes”, disse.

Numa referência ao estado degradante em que se encontram as estradas da capital da província, Job Capapinha disse que a população não pode continuar a “comer poeira” na cidade do Sumbe, sob o olhar silencioso dos seus habitantes.

“Não trago varinha mágica, nem venho munido de capital/moeda suficiente para governar a província, mas de vontade e determinação de capitanear o capital humano, composto por pouco mais de um milhão e oitocentos mil habitantes”, conclui o novo governador.   

Por seu turno, o ministro da Administração  do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, encorajou o novo governador  a trabalhar em união, para que possa com os seus objectivos.

Considera o novo governador como um quadro que tem uma paixão pela Administração Local, forjado na administração de comunidades.

Ainda hoje, no período da tarde, Job Capainha manteve um encontro de auscultação com os líderes das igrejas sediadas na província do Cuanza Sul.

Justificou a  realização do encontro por achar ser prudente começar uma missão sem antes falar com aqueles que têm alguma reserva moral e que podem ajudar o governo da província  a melhorar os problemas que neste momento afligem  as populações.