Angop - Agência de Notícias Angola Press

Malanje controla mais de 300 pessoas com transtornos mentais

09 Outubro de 2018 | 16h35 - Sociedade

Malanje - Um estudo realizado este ano (2018) por uma equipa de psicólogos do Instituto Superior Politécnico de Malanje dá conta da existência de 310 cidadãos com transtornos mentais, que deambulam diariamente pelas ruas da cidade de Malanje, afirmou hoje, terça-feira, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Avantino Sebastião.

  • Director do Gabinete Provincial da Saúde, Avantino Sebastião

O responsável, que falava na abertura da 1ª Conferência sobre Saúde Mental, promovida pela Ordem dos Psicólogos de Angola, acrescentou que parte destes pacientes encontra-se "encarcerado" no seio familiar.

Precisou que perante tal quadro, urge a necessidade de conceber um plano de intervenção, visando mitigar o fenómeno de proliferação de doentes mentais nas ruas e assegurar uma assistência humanizada dos dementes no Hospital Psiquiátrico de Luanda, enquanto se criam as condições para se instalar um centro de referência na província de Malanje.

“As evidências referidas acima vislumbram um quadro crítico que pela sua complexidade, requerer uma intervenção multi-sectorial consubstanciado na instalação de um centro especializado”, disse.

De acordo com a fonte, o centro para utentes com distúrbios mentais vai integrar vários serviços que vão desde a prevenção, aconselhamento, tratamento psiquiátrico, assistência e reintegração social.

Fez saber que as doenças mentais resultam não só de situações patológicas de ordem mental e psicológica, mas também, de instabilidades social, familiar, desemprego, uso de bebidas alcoólicas e de outras substâncias psicóticas, que acabam por desembocar em perturbações mentais, principalmente entre a população jovem.

O Hospital Regional de Malanje atendeu durante o ano de 2017 perto de 516 pacientes com transtornos múltiplos, neuróticos e de personalidade.

Durante um dia, os participantes abordam matérias relacionadas com o estado da saúde mental em Malanje, suicídio e valores educacionais no seio familiar.

A conferência enquadra-se no âmbito do 26º aniversário do Dia Mundial da Saúde Mental, a assinalar-se no próximo dia 10 de Outubro.