Angop - Agência de Notícias Angola Press

Polícia busca na comunidade auxílio para prevenir crime

11 Janeiro de 2018 | 16h27 - Sociedade

Lubango - A Delegação Provincial do Ministério do Interior (MININT) da Huíla vai realizar, a partir desta sexta-feira, na cidade do Lubango, a primeira reunião de auscultação às comunidades, no âmbito da sua estratégia de proximidade com a população.

  • Director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação do MININT, Manuel Halaiwa

A informação foi avançada hoje, quinta-feira, nesta cidade, pelo director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da aludida delegação, Manuel Halaiwa, afirmando que a actividade tende a melhorar a forma de partilha de informação entre o agente da Polícia e o cidadão, ajudando no esclarecimento de crimes.

De acordo com o responsável, o encontro vai ouvir as maiores preocupações relativas a segurança pública dos cidadãos, aquilo que os mesmos entendem que são as suas maiores inquietações comunitárias  relacionadas com o factor segurança.

Manuel Halaiwa declarou que o  MININT tem um leque de informações a prestar à comunidade, no sentido de minimizar as ocorrências criminais que acontecem a nível dos diversos centros habitacionais da província.

Realçou que pretendem levar a debate o papel dos líderes comunitários, pois a Polícia sozinha não consegue fazer o asseguramento total, pois precisa da colaboração da sociedade para fortificar a segurança de todos.

Referiu que os líderes comunitários desempenham um papel fundamental na minimização das ocorrências criminais, pois conhecem o bairro e as pessoas que nele habitam, estando prontos para uma acção de repressão ou mesmo de prevenção, em caso de urgência.

“(…) daí que a partir dos centros onde coabitamos há a necessidade de ter uma informação privilegiada de saber quem sai e quem entra no nosso bairro, como é o caso de emigrantes em situação irregular ou ilegal, alguns destes casos as pessoas ocorreram nesses locais para praticar uma acção criminosa e se nós tivermos essas informações potenciadas pela comunidade, facilmente minimizamos a ocorrência de factos delituosos” acrescentou.  

O encontro vai ser presidido pelo governador da Huíla, João Marcelino Tyipinge, e no mesmo, vai ser abordada a situação de segurança pública na província referente ao ano de 2017 pelo delegado provincial do MININT, comissário Arnaldo Carlos.

Estão previstos perto de 500 participantes da comunidade, desde administradores municipais, comandantes municipais da Polícia Nacional, autoridades tradicionais e religiosas, coordenadores das comissões de moradores, líderes juvenis, entre outros.