Angop - Agência de Notícias Angola Press

Uíge: Lideres das igrejas devem manter trabalho pela unidade - governador

12 Outubro de 2017 | 18h42 - Sociedade

Uíge - Os líderes de plataformas das igrejas locais devem continuar a trabalhar para a harmonia, amor e unidade, com vista ao progresso e o desenvolvimento da província, apelou, hoje, quinta-feira, o governador provincial do Uíge, Pinda Simão.

  • Culto Ecuménico em alusão ao dia da Paz

Ao falar no seu primeiro encontro com os líderes de igrejas locais, Pinda Simão disse que a reunião visou igualmente encontrar mecanismos para melhores soluções dos problemas do desenvolvimento da província e para o bem-estar da população.

Disse que o encontro serviu também para conhecerem-se melhor e saber da contribuição de cada membro do Governo e dos lideres religiosos.

“A província do Uíge,  em particular,  a sua sede capital,  é nossa casa comum para qual nós todos devemos trabalhar pela unidade e criar ideias para o melhoramento das condições básicas de vida da população ", enfatizou.

Frisou que a palavra de Deus deve estar em frente, para pacificação dos espíritos da população, visando o bem-estar social.

O governador reconheceu que nos últimos anos foram realizadas várias acções de melhoramento das condições de vida da população e governo actual vai continuar a caminhar para o desenvolvimento da província a contar com os esforços das igrejas.

Informou que as igrejas como parceiras do Estado devem primar igualmente nas tarefas da educação da população sobre o saneamento básico do meio para o bem-estar social.

Pinda Simão pediu igualmente os esforços dos líderes religiosos no sentido de continuarem a  trabalhar na sensibilização da população a abdicar das construções nas zonas de riscos, para se evitar situações desastrosas.

Apoio com bens diversos às pessoas sinistradas pela última chuva, acções de igrejas em apoio as pessoas vulneráveis, medidas de prevenções para resoluções dos problemas da população são, entre outras, matérias abordadas na reunião.

Participaram do encontro, 31 líderes de várias igrejas locais