Angop - Agência de Notícias Angola Press

Autoridades administrativas de Viana prometem demolição de mais obras

12 Outubro de 2017 | 18h45 - Sociedade

Luanda - As autoridades administrativas do município de Viana, em Luanda, pretendem continuar demolir as residências em construção e outras obras erguidas sem autorização, licença de vedação, ou que não obedeçam as normas técnicas, no distrito urbano do Zango.

  • Demolição (Arquivo)

Essa informação foi avançada à Angop hoje, quinta-feira, em Luanda, pelo administrador municipal adjunto para área técnica, infra-estruturas e serviços comunitários, Fernando Binje, adiantando que até ao momento já foram demolidos quatro muros de vedação e 38 casas em construção nos Zangos I,II e III/ B.

“ Do levantamento feito ao nível do distrito do Zango, são mais de mil casas em construção que serão demolidas, que estão a ser construídas de forma ilegal, anárquica e em zonas de risco, como linhas de passagem de águas pluviais”, disse.

O responsável adiantou que as demolições não vão se restringir à zona do Zango, mas que serão estendidas a outras áreas do município com obras em igual situação.

“Em todos os distritos de Viana e na comuna de Calumbo temos obras construídas em zonas de risco, sem autorização, e que serão igualmente demolidas”, frisou.

O administrador adjunto explicou que a campanha surge para repor a legalidade, o que implica demolir todas as obras feitas sem autorização, sem licença de vedação, sem licença de construção e sem obedecer a qualquer norma técnica.

Afirmou que a campanha não vai parar por aqui, de modo a obrigar as pessoas a legalizarem os espaços e as obras, antes de começarem a construir.

Essa iniciativa tem ainda por objectivo levar as pessoas a adquirirem espaços legalmente, desencorajar os invasores de terrenos e os transgressores.

O município de Viana é um dos mais populosos do país com cerca de dois milhões de habitantes.