Angop - Agência de Notícias Angola Press

Cuanza Norte: Capacitados mais de 700 técnicos em saúde sexual

08 Agosto de 2017 | 18h47 - Sociedade

Ndalatando -Trezentos e 75 técnicos de saúde e agentes comunitários foram capacitados durante os últimos dois anos, na província do Cuanza Norte, em matéria sobre saúde sexual e reprodutiva das mulheres e jovens, pela organização não-governamental Médicos Del Mundo, em parceria com a direcção local da Saúde.

  • Cuanza Norte: Médicos Del Mundo capacita agentes comunitários sobre saúde sexual e reprodutiva

O dado foi avançado esta terça-feira, à Angop, em Ndalatando, pelo coordenador da mesma organização no Cuanza Norte, Pedro Bucano, adiantando que os mesmos foram capacitados nos municípios de Cazengo, Ambaca, Lucala e Samba Cajú no período entre Janeiro de 2015 a Junho de 2017.

Esclareceu que a formação inseriu-se no reforço das acções de mobilização dos cidadãos em torno da promoção da saúde e prevenção de doenças através da melhoria da saúde sexual e reprodutiva das mulheres e jovens, com implementação de consultas grátis, serviços de planeamento familiar, atendimento pré-natal, prevenção do VIH/Sida, entre outras.

Explicou que a formação capacitou 163 técnicos para atendimento dos Serviços de Saúde Sexual e Reprodutiva (SSSR), 145 em Sistema de Informação Sanitária (SIS) e 67 em técnicas de identificação e assistência atempada de casos de violência baseada no género.

Referiu que tais acções beneficiaram 54 mil mulheres em idade fértil, das quais 13 mil gravidas e abrangeu 48 unidades sanitárias, sendo 39 postos de saúde, dois centros e sete hospitais.

Apontou como resultados positivos a melhoria do acesso, a qualidade e a disponibilidade dos serviços de saúde sexual reprodutiva através do reforço das capacidades técnicas e de gestão de responsáveis e pessoal da direcção provincial da saúde e da Família e Promoção da Mulher.

O aumento da aceitação dos referidos serviços através da formação, sensibilização e diálogo entre agentes institucionais, comunitários e da sociedade civil, assim como o aumento do conhecimento das comunidades sobre o direito à saúde sexual reprodutiva, foi outros dos resultados positivos do projecto.

Pedro Bucano, continuou que com a implantação do projecto, melhorou-se significativamente os indicadores destes serviços através da supervisão de saúde sexual e reprodutiva da mulher e jovem nos municípios contemplados, que se reflecte nas unidades sanitárias locais, que contam agora com técnicos qualificados e capacitados, que realizam consultas grátis de saúde reprodutiva, serviços de planeamento familiar, pré-natal e parto.

Disse que em relação à assistência pré-natal, a organização coopera com as instituições sanitárias no reforço da assistência médica às crianças e mulheres grávidas, realidade que tem estado a contribuir para a redução do índice de mortalidade materno infantil na região.

Concluiu que o projecto de “melhoria do exercício do directo a saúde sexual e reprodutiva das mulheres e jovens do Cuanza Norte” foi implementado em Janeiro de 2015 com financiamento da delegação da União Europeia em Angola, num montante de 700 mil Euros.