Angop - Agência de Notícias Angola Press

Insuficiência de meios compromete recolha de lixo

07 Dezembro de 2017 | 11h49 - Sociedade

Cuito - O administrador municipal do Cuito Avis Agostinho Vieira, reafirmou hoje, quinta-feira, que a insuficiência de meios, sobretudo transporte, por parte dos serviços básicos da administração local, está comprometer a recolha do lixo, na cidade e arredores.

  • Lixo continua a preocupar administração municipal do Cuito

Em declarações à imprensa, o responsável sublinhou ser responsabilidade da administração local e da empresa contratada, apoiado pelas comissões de moradores, a recolha dos resíduos sólidos.

A par do transporte, os serviços básicos da administração municipal do Cuito continuam a debater-se com a falta equipamento de biossegurança, botas, luvas, mascaras, uniforme e outros meios de protecção para os funcionários, sublinhou a fonte.   

No processo de recolha do lixo, frisou, a administração local, a partir de Janeiro de 2018, vai contar com a comparticipação da população, através do decreto presidencial 107/16, que orienta os moradores das zonas urbanas a contribuir com mil 500 Kwanzas e mil para os das áreas suburbanas por mês.

A acção, segundo a fonte, além da melhoria da qualidade de vida das famílias e mudar a consciência das populações, vai melhorar e responsabilizar as empresas quanto ao serviço prestado ao cidadão.   

Para tal, apelou aos munícipes a manter-se calmos e, sobretudo, continuar a depositar o lixo nos contentores e locais indicados pela administração municipal, para que a empresa contratada possa cumprir com o seu papel.

Com uma população de 424 mil 169 Habitantes, o município do Cuito conta apenas uma empresa de recolha de lixo, que em parceria com os serviços básicos da administração local, procuram manter a cidade limpa.