Angop - Agência de Notícias Angola Press

Ministra reafirma comprometimento na melhoria da saúde no país

17 Outubro de 2020 | 16h38 - Saúde

Saurimo - A inauguração de duas unidades sanitárias na província da Lunda Sul, nomeadamente o hospital geral e a maternidade provincial, mostram claramente o comprometimento do Executivo angolano em melhorar o sistema de saúde no país.

  • Lunda Sul: Silvia Lutucuta, Ministra da Saúde

Essas considerações foram feitas pela ministra da Saúde, Sílvia Lutukuta, após a inauguração, hoje, dessas duas unidades sanitárias, pelo Presidente da República, João Lourenço.

De acordo com a governante, o Executivo tem traçado políticas que visam melhorar o sistema de saúde em todo país, factor importante para o desenvolvimento socioeconómico das províncias e municípios.

Afirmou ser pretensão do ministério que dirige promover a qualidade de cuidados médico e medicamentoso, investir na capacitação de recursos humanos, para a preservação plena da saúde nacional.

Sublinhou que o serviço nacional de saúde afirma-se hoje nas modernas linhas de estratégias de redução das doenças, sobretudo no apelo de hábitos de vida saudáveis, a participação das comunidades e outros sectores, para que se possa manter uma abordagem cada vez mais assertiva.

Fez saber que a província da Lunda Sul tem condições para criar espaços de internamento de especialização médica, em ginecologia, obstetrícia, neonatologia, contribuindo na redução da mortalidade materna e neonatal.

“Estas unidades sanitárias vão sem dúvidas permitir a melhoria dos indicadores dos serviços de saúde da Lunda Sul, através de supervisão da rede sanitária, formação de melhoria das competências e actuação dos técnicos dos hospitais municipais, centros de saúde e postos, contribuindo para construção de um sistema de saúde resiliente na região”, enfatizou.

Covid-19

Neste capítulo, a ministra da Saúde disse ser importante que se reforce as acções de educação junto das comunidades, de forma que estas possam influenciar o seu quotidiano, contribuindo deste modo para a redução do vírus da covid-19.

Fez saber que o hospital geral vai poder garantir uma melhor abordagem ao diagnóstico e a gestão de casos causados pela pandemia, sem descorar a transmissão de outras doenças.

Apelou aos profissionais da saúde a se prevenirem e prestarem serviços com segurança, reduzindo a exposição com a covid-19.

O Hospital Geral terá uma força de trabalho composta por 479 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de diagnósticos, terapêuticos, apoios hospitalares, enquanto a maternidade será assegurada por 350 técnicos.

O Hospital Geral e a Maternidade Provincial da Lunda Sul, com capacidade para 150 camas cada, foram construídos  no âmbito da linha de financiamento da China e estão orçadas em 68 milhões de dólares norte-americanos (USD 34 milhões cada).