Angop - Agência de Notícias Angola Press

Covid- -19: Amotrang distribui máscaras aos taxistas

29 Junho de 2020 | 22h17 - Saúde

Dundo - A Associação dos Motoqueiros Transportadores de Angola (Amotrang) na Lunda Norte distribui, nesta segunda-feira, 150 máscaras de tecido, no âmbito das medidas de prevenção da Covid-19.

Para da entrega das máscaras foi também realizada uma campanha de desinfestação dos transportes públicos.

De acordo com o responsável da associação, Moisés Txitangueno, a iniciativa visa despertar nos taxistas a consciência cívica e de responsabilidade, com vista ao combate à propagação do novo coronavírus.

Disse que a actividade serviu também para sensibilizar os cidadãos que usam o serviço de moto-táxi a exigirem o uso de máscaras por parte dos taxistas, bem como respeitarem as medidas impostas pelo Estado para travar o vírus.

Responsabilidade individual

O coordenador adjunto da Comissão Multissectorial de Resposta à pandemia da Covid-19, Gimi Nhunga, apelou a responsabilidade individual dos cidadãos no combate à pandemia da Covid-19, evitando, ao máximo, circular na via pública sem máscara de protecção.

O também director do Gabinete Provincial da Saúde manifestou-se preocupado com elevado número de cidadãos que insistem em circular na via pública e estar aglomerado sem o uso da máscara, desrespeitando o distanciamento físico, elevando assim o risco de contágio da pandemia.

Por outro lado, apelou os cidadãos que violaram a cerca sanitária de Luanda e que estão em quarentena domiciliar a se deslocarem ao centro de diagnóstico do Dundo, com vista a recolha das amostras para testagem.

Hospital de Campanha

O Hospital de Campanha da Lunda Norte, com 200 camas para internar pacientes com  Covid-19, começa a ser equipado esta terça-feira, 30, para, em uma semana, estar pronto para receber doentes.

Segundo o coordenador adjunto da Comissão, já estão na Lunda Norte 150 camas das 200 previstas, 10 ventiladores e equipamentos de laboratório para o efeito, acrescentando que a partir desta terça-feira começa igualmente a ser resolvido o problema de energia e da água.

Angola regista, até agora, 272  casos positivos, dos quais 11 óbitos, 93 recuperados (mais 10) e 172 activos.