Angop - Agência de Notícias Angola Press

Angola recebe mais de USD 82 milhões do Fundo Global

30 Junho de 2020 | 15h00 - Saúde

Luanda - Angola vai receber, nos próximos três anos, do Fundo Global 82,6 milhões de dólares norte-americanos para combater o VIH/SIDA, tuberculose e a malária.


O anúncio foi feito esta terça-feira, durante um encontro, por vídeo-conferência,  entre o Ministério da Saúde e o Fundo Global que serviu também para apresentar os progressos do Roteiro de Acesso à Carta de Atribuição.

De acordo com o chefe de Gestão de Subvenções do fundo, Mark Eldon Edington, este valor representa um aumento de 56% em comparação com a alocação actual de 52.8 milhões de dólares.
 
Mark Eldon Edington ressalvou que este montante estará disponível assim que  Angola apresentar  uma solicitação de financiamento a ser desenvolvida pelo Mecanismo de Coordenação Nacional (MCN) nos próximos meses.

Felicitou o progresso de Angola na implementação das principais reformas do Roteiro, sublinhando que “esta Carta de Alocação marca uma nova parceria e dará um importante contributo para o investimento do Governo de Angola na luta contra as três doenças”.

Já a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, afirmou que os valores serão "descentralizados" a nível do país para implementação de projectos nos municípios, uma aposta do governo em  trabalhar nos cuidados primários de saúde.

Disse que com apoio do Fundo Global e de outros parceiros o ministério de tutela vai trabalhar na prevenção e no tratamento das doenças crónicas no país.

Referiu que o roteiro, assinado na reunião de Janeiro de 2020, contém uma série de medidas de reforço da parceria entre o Fundo Global e a Angola, incluindo o reembolso de despesas inelegíveis, a melhoria do desempenho do Mecanismo de Coordenação Nacional, e a apresentação de um relatório sobre os compromissos de co-financiamento assumidos pelo Executivo.

O Fundo Global, que luta contra o VIH/SIDA, tuberculose e malária, é uma organização financeira internacional, criada em Janeiro de 2002, com o objectivo de angariar e distribuir recursos adicionais para prevenir e tratar essas doenças.


A organização é uma parceria público-privada cujo secretariado está sediado na cidade de Genebra, Suíça, e é o maior financiador mundial de programas de luta contra essas doenças.

Participaram do encontro a embaixadora de Angola junto do Escritório das Nações Unidas e outras Organizações Internacionais em Genebra, Margarida  Izata, a embaixadora norte-americana em Angola, Nina Maria Fite, entre outras individualidades.