Angop - Agência de Notícias Angola Press

Governador quer humanização dos serviços de saúde

16 Maio de 2019 | 17h20 - Saúde

Ondjiva- O governador provincial do Cunene, Vigílio Tyova, reconheceu, nesta quinta-feira, haver falta de humanização na relação entre profissionais de saúde e pacientes.

  • Hospital Geral de Ondjiva
  • Governador Vigílio Tyova
  • Participantes nas III Jornadas técnico-científicas do Hospital Geral de Ondjiva

O governante, que discursava na abertura das III jornadas científicas Hospital Geral de Ondjiva, a unidade de referencia no Cunene, considerou pertinente que o princípio de humanização nos hospitais públicos  seja uma verdade e não utopia.

Vigílio Tyova disse que muitos profissionais da saúde têm desrespeitado tais princípios na relação com os pacientes, situação que não ajuda na melhoria do doente.

Segundo o governante, essa constatação surge em função das queixas recebidas sobre o mau atendimento dos profissionais da saúde nas diversas unidades existente na província.

Com a duração de dois dias, os participantes estão abordar questões ligadas a canais endémicos, ferramentas para vigilância epidemiologia, conduta obstétrica e ecográfica em pré-eclampsia, análise epidemiológica da pediatria e câncer pediátrico.

O evento tem por finalidade promover a troca de experiência entre os profissionais da saúde, bem como a busca de contributo para potencializar a assistência primária de saúde, sendo este um pilar essencial na prevenção das doenças e promoção de hábitos saudáveis.

Participam nas III jornadas científicas 250 técnicos da saúde, entre médicos e enfermeiros dos municípios do Cuanhama, Namacunde, Cahama, Cuvelai e Curoca, e conta com prelectores locais e oriundos das províncias do Huambo, Huíla e Cuando Cubango.