Angop - Agência de Notícias Angola Press

Diminuem casos de Lepra na Cameia

15 Abril de 2019 | 12h10 - Saúde

Luena - Doze novos casos de Lepra foram diagnosticados no município da Cameia, província do Moxico, durante o I trimestre deste ano, menos 78 em relação a igual período de 2018, informou hoje (segunda-feira), à Angop, o director local de saúde, Issau Benjamim Zofino.

O director municipal de saúde explicou que actualmente o sector controla 90 pacientes afectados com a doença, incluindo os do ano passado, dos quais 12 crianças com idades compreendidas entre os 13 e 17 anos de idade, estando 14 já estão curados (oito adultos e seis crianças).   

O sector pretende envolver as autoridades tradicionais para contribuírem na sensibilização das pessoas afectadas a procurarem os serviços hospitalares.

Fez saber que o sector conta também com os préstimos da Igreja católica que implementa na municipalidade, desde Março de 2018, um projecto denominado “São Damião”, vocacionado na descoberta de casos desta epidemia.

Referiu que, o Projecto da Igreja Católica conta com o suporte da direcção de saúde na assistência médica e medicamentosa aos casos diagnosticados.

A falta de rigor e honestidade no cumprimento do tratamento e na ingestão dos medicamentos receitados, por parte dos pacientes, foi apontada pelo responsável, como a causa da resistência da doença nas comunidades.

A lepra é uma infeção crónica causada pelas bactérias Macobacterium leprae ou Mycobacterium lepromatosis. Geralmente a infecçao não manifesta sintomas durante os primeiros cinco a 20 anos.

Gradualmente vão-se desenvolvendo granulomas nos nervos, trato respiratório, pele e olhos, resultando na diminuição da capacidade de sentir dor, o que por sua vez pode levar à perda de partes das extremidades devido a lesões ou infecções sucessivas que passam despercebidas ao portador.

Situado 102 quilómetros a leste da cidade do Luena, o município da Cameia possui uma população de 30 mil e 673 habitantes (censo 2014), na sua maioria pescadores artesanais e camponeses.