Angop - Agência de Notícias Angola Press

Inspecção periódica de veículos começa este ano

14 Janeiro de 2020 | 18h48 - Política

Luanda - O processo de inspecção periódica de viaturas tem início este ano, anunciou hoje (terça-feira), em Luanda, o director nacional de Viação e Trânsito, comissário Elias Livulo.

  • Director Nacional de Viação e Trânsito, Comissário Elias Livulo

A alta patente da Polícia Nacional falava à imprensa, à margem da 1ª Sessão Extraordinária da Comissão Executiva do Conselho Nacional de Viação e Ordenamento do Trânsito, que analisou as políticas de prevenção e segurança rodoviária no país, entre outros assuntos.

Elias Livulo argumentou que a inspecção periódica de viaturas é necessária, porque grande parte das causas dos acidentes em Angola tem a ver com mau estado técnico dos veículos.

Informou que decorre, desde Julho de 2019, um concurso público para terciarização dos serviços de inspecção de viaturas ao nível do país.

Acrescentou que, dos 67 cadernos de encargos, apenas duas empresas apresentaram as suas candidaturas.

As razões da fraca adesão de concorrentes têm a ver com os altos tarifários, razão pela qual tiveram que recuar nos preços para terem mais entidades a concorrer. O investimento anterior rondava os 600 mil dólares.

Segundo o comissário Elias Livulo, a inspecção será feita em função da categoria de veículos, muitos dos quais circulam pelo país durante muito tempo e não são inspeccionados.

Notou que os veículos de transporte de passageiros têm um timing mais curto (de seis em seis meses) “porque está em causa as pessoas que esses veículos transportam, então a sua avaliação técnica deve ser constante”.

Em relação à carta de condução, disse que será padronizada com a da SADC. “Temos uma carta da SADC, mas ainda carece de ser conformada aos padrões da região, principalmente os elementos de segurança, entre outros”.                                                 

Disse estar, igualmente, em vista a implementação do documento único do veículo automóvel.

Quanto à aplicação de películas nas viaturas, disse a lei existente desde 2013 precisa ser operacionalizada. Esse serviço também será terciarizado, mas a fiscalização será feita pela Polícia Nacional.

“Vamos definir qual o modelo de instrumento de medição dessas películas, cabendo a Direccão Nacional de Viação e Trânsito (DNVT) aprovar esse instrumento e submeter à entidade competente para a sua homologação”, observou.