Angop - Agência de Notícias Angola Press

MPLA quer mais dinamismo das organizações sociais

14 Agosto de 2019 | 14h04 - Política

Huambo - A segunda secretária do MPLA na província do Huambo, Loti Nolika, instou hoje, quarta-feira, a JMPLA a ser mais dinâmica, proactiva e a estar mais próxima dos jovens, antevendo os próximos desafios eleitorais, começando com uma vitória nas primeiras eleições autárquicas no país, previstas para 2020.

Estas palavras foram proferidas durante a apresentação dos candidatos ao cargo de 1º secretário da JMPLA no planalto central para os próximos cinco anos, cuja assembleia de balanço e renovação de mandatos decorre no próximo dia 30, sob o lema “JMPLA – Pela cidadania e pelo progresso, construamos um futuro melhor”.

Trata-se de João Kalupeteca Chieva, Bartolomeu Sérgio Likutu e Nadir Chinene Kataleco, que tentaram obter o lugar de secretário provincial desta organização juvenil do MPLA, partido no poder em Angola.

Seguindo a dirigente partidária, os militantes devem promover a democracia interna, o patriotismo e a camaradagem, abstendo-se de práticas que comprometem a boa imagem da organização e do partido, em geral, numa altura em que se avizinham as primeiras eleições autárquicas em Angola.

De forma particular, Loti Nolika apelou aos três candidatos a primarem por um conduta cívica e patriótica durante o processo eleitoral da JMPLA na província, a decorrer de 14 a 28 deste mês, para que sejam exaltados os valores da democracia interna e da irmandade que sempre nortearam, quer seja o MPLA, quer sejam as suas organizações de base.

“Esperamos que cada um trabalhe, de forma patriótica e seja capaz de proporcionar um ambiente amigável dentro e fora da organização, fazendo bom uso das redes sociais”, recalcou.

Durante a sessão, cada um dos candidatos apresentou as suas líneas de forças baseadas, principalmente, na formação ideológica, reforço da coesão interna, promoção do género, intensificação das campanhas de moralização da sociedade e recrutamento de novos militantes.