Angop - Agência de Notícias Angola Press

FMCA espera 450 expositores em Benguela

09 Agosto de 2018 | 19h15 - Política

Luanda - Mais de 450 expositores de instituições públicas, privadas, empresas nacionais e estrangeiras, são esperados na 3ª edição da Feira dos Municípios e Cidades de Angola e na 6ª edição do Fórum dos Municípios e Cidades de Angola (FMCA).

  • Secretário de Estado para a Reforma do Estado, Márcio de Jesus Daniel
  • Conferência sobre a organização da Feira dos Municípios e Cidades de Angola
  • Vice-governadora de Benguela para o Sector Político, Social e Económico, Deolinda Valiangula

A feira e o fórum vão decorrer em simultâneo, de 21 a 24 de Novembro próximo, na província de Benguela.

A FMCA, que realiza-se pela primeira vez fora de Luanda, sob o lema “A vida faz-se nos municípios”, visa reforçar o seu carácter nacional, o diálogo e a interacção entre os 164 municípios do país, além de promover o conhecimento das potencialidades nacionais.

No final do evento aberto para qualquer entidade colectiva, singular, privada ou pública, cujas inscrições terminam a 28 Setembro, será realizado uma gala de premiação dos participantes, com 15 categorias.

Durante o acto de lançamento do FMCA, o secretário de Estado para a Reforma do Estado, Márcio de Jesus Daniel, informou ser pretensão do pelouro que o evento crie um espaço para apresentação e exposição do trabalho desenvolvido pelos órgãos da Administração Local.

Pretende-se ainda promover a atracção de empresários para investirem nos diferentes municípios e cidades de Angola, divulgar as suas potencialidades para o desenvolvimento económico e social, bem como servir de espaço para avaliar, regularmente, a implementação das diferentes medidas tomadas no âmbito da Reforma da Administração Local.

Sustentou que nesta legislatura é dada uma atenção especial as preocupações dos órgãos e da governação local, por ter uma natureza de órgão colegial auxiliar do Presidente da República, enquanto Titular do Poder Executivo (TPE).

Por esta razão, FMCA reveste-se, hoje, de uma importância sublime, na medida em que aquilo que é tratado é motivo de orientação para a activdade da governação local.

“O lema continua a ser a vida faz-se nos municípios, isso porque mantém o desafio de levar e fazer com que valha pena que a vida se faça nos municípios. Isso, mais do que um lema, é um compromisso, vontade que exige todo um conjunto de preparações administrativa, financeira e toda logística”, disse.

Uma das inovações, anunciou, é o facto de se prever, na feira, apresentação de um conjunto de soluções tecnológicas e de eficiência governativa das cidades e municípios de Angola.

Já o fórum, segundo Márcio Daniel, vai reflectir a dimensão das autarquias locais, um assunto que considera importante no quadro da organização da administração local.

A vice-governadora provincial de Benguela para o sector Político, Social e Económica, Deolinda Valiangula, manifestou-se entusiasmada com a escolha da província para acolher o FMCA.

Para isso, serão reservados mais de três mil quartos para os visitantes, em 28 hotéis, 84 pensões, dois aparthotéis, 40 resortes, espaço para acampamento com capacidade para 82 pessoas, entre outras infra-estruturas.

Informou, durante a cerimónia, que o roteiro turístico foi feito para mostrar aos feirantes as riquezas naturais de Benguela, com destaque as praias, diversidade cultural, riqueza do seu povo e outros.

A última edição decorreu em 2015, na província de Luanda, com 177 expositores.