Angop - Agência de Notícias Angola Press

PR condena atentados no Zimbabwe e na Etiópia

25 Junho de 2018 | 13h52 - Política

Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, condenou nesta segunda-feira os atentados contra o Presidente interino do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, e o Primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, ambos ocorridos sábado (23).

  • Presidente da República, João Lourenço

João Lourenço, que falava na abertura da 43ª reunião do Fórum Parlamentar da SADC, exortou aos autores políticos do Zimbabwe a respeitarem a Constituição e aproveitarem a única possibilidade legítima que confere de chegar ao poder, as eleições.

“Condenamos veementemente este acto cobarde, criminoso e antidemocrático”, afirmou.

Durante o discurso, o Presidente João Lourenço encorajou os zimbabuenos a manterem-se firmes e determinados na realização das eleições na data prevista, 30 de Julho próximo.

Em relação ao atentado na Etiópia, embora não sendo um país da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), o Chefe de Estado alertou pelo facto de perigar a democracia, num país que acolhe a sede da União Africana (UA).

Na sua intervenção, o Presidente do Órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC falou da necessidade da região apostar na sua industrialização, tendo em vista melhorar o aproveitamento dos recursos naturais que possui.

Neste quadro, considerou fundamental a redefinição das prioridades ao nível da SADC.

O Chefe de Estado manifestou o apoio de Angola na transformação do fórum parlamentar em Parlamento regional.

Sobre a agenda comum da SADC, documento orientador da integração da organização, o Presidente João Lourenço defendeu o envolvimento de todos os povos da região, que tem cerca de 300 milhões de habitantes.

Quanto à situação na República Democrática do Congo (RDC), no Lesotho e Madagáscar, afirmou que a organização acompanha com atenção uma conjuntura que “felizmente tende a normalizar”.