Angop - Agência de Notícias Angola Press

Polícia Nacional apreende 35 armas de fogo

13 Junho de 2018 | 18h19 - Política

Luanda - A Polícia Nacional deteve sexta, sábado e domingo, 165 cidadãos por suposto envolvimento em crimes diversos e apreendeu 31 armas de fogo, no âmbito da ?Operação Tigre? que realiza na capital do país, Luanda.

  • Logotipo da Polícia Nacional

Dos 165 suspeitos detidos, dois foram por homicídio voluntário, dois por homicídio frustrado, seis por violação sexual, três por ofensas corporais, 47 por roubo, nove por furto, sete por posse ilegal de arma de fogo e 14 por venda de estupefaciente.

Foram também detidos nove cidadãos por desobediência, 44 por condução sob efeito de álcool, três por condução ilegal, um por posse ilegal de arma de fogo e um por suborno, segundo uma nota de imprensa da corporação que Angop teve hoje (quarta-feira) acesso.

A operação policial, referente ao período de 8 a 10 de Junho, permitiu ainda a apreensão de 27 viaturas, nove motociclos, sete catanas, uma faca e 360 porções de estupefaciente do tipo cannabis.

A Operação Tigre iniciou em Maio último, em Luanda.

Bié

Na província do Bié, cinco esquadras entrarão em funcionamento, ainda este mês, para reforçar a segurança das zonas periféricas do município do Cuito, sede capital, no âmbito do policiamento de proximidade que se pretende.

Segundo o comandante municipal da Polícia Nacional (PN) no Cuito, Martins Albino, as esquadras vão atender as comunidades do antigo controlo na entrada da cidade, os bairros Chissindo I e II, centralidade Horizonte, Santa Cruz, Njele, Cawé e Caluapanda, devido a densidade populacional.

Informou que quatro esquadras aguardam pelo seu apetrechamento.

Relativamente às obras da unidade policial do bairro Cawé, arredores do Cuito, garantiu que estarão concluídas no princípio de Julho próximo.

Por outro lado, informou que a polícia registou, no município do Cuito, 347 crimes diversos, no primeiro trimestre deste ano, que resultaram na detenção de 337 cidadãos.

O município do Cuito tem mais de 400 mil habitantes, na sua maioria camponeses.