Angop - Agência de Notícias Angola Press

Preocupações da juventude apresentadas ao Presidente da República

16 Abril de 2018 | 16h16 - Política

Luanda - Questões ligadas à habitação, formação técnico e profissional, emprego, linhas de créditos, entre outras, foram apresentadas nesta segunda-feira, em Luanda, ao Presidente da República, João Lourenço, como principais preocupações da juventude angolana.

  • Presidente da República, João Lourenço (à dir.), recebe em audiência direcção do Conselho Nacional da Juventude
  • Presidente da República, João Lourenço (à dir.), recebe em audiência direcção do Conselho Nacional da Juventude
  • Presidente da República, João Lourenço (à dir.), recebe em audiência direcção do Conselho Nacional da Juventude

O Titular do Poder Executivo concedeu uma audiência aos membros do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), encabeçados pelo presidente da organização, António Tingão Mateus, no intuito de auscultar as principais inquietações do dia a dia, para mitigá-las.

Segundo o líder da associação juvenil, o Chefe de Estado angolano ouviu as preocupações e comprometeu-se em analisá-las com atenção.

De acordo com António Tingão, o Conselho Nacional da Juventude defende a aprovação da Lei do Plano Nacional da Juventude, com vista a permitir que os jovens beneficiem dos projectos do Executivo para o desenvolvimento do país.

Relativamente ao projecto PRO-JOVEM, o CNJ é a favor da existência da linha de créditos, embora existam elementos da sua operacionalização que a organização não concorda.

O projecto pro-jovem, por orientação do anterior Executivo, havia beneficiado junto do Banco de Desenvolvimento Angolano (BDA) de uma linha de crédito no valor de quatro mil milhões de Kwanzas, para a execução de 226 programas ligados à juventude.

Na ocasião, a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Sacramento, que testemunhou a audiência, informou que o Ministério trabalha com o CNJ para rever a situação da linha de crédito afecto ao pro-jovem .

Disse que a intenção do pelouro que dirige é continuar a implementar o programa do Plano Nacional da Juventude e, junto da camada juvenil, discutir as prioridades.