Angop - Agência de Notícias Angola Press

Angola assume presidência das bibliotecas da região austral e oriental

19 Maio de 2017 | 19h05 - Política

Luanda - A República de Angola assumiu esta sexta-feira, em Luanda, a presidência da Associação das Bibliotecas parlamentares das regiões Austral e Oriental de África (APLESA) por um ano.

  • Edifício da Assembleia Nacional

No final da 17ª Conferência que decorreu sob o tema”  Melhores Bibliotecas Parlamentares, Melhores parlamentos e Melhores Sociedades”, o angolano  Geraldo Cambiete assumiu a presidência, enquanto a vice-presidência coube à zambiana Xama Fula.

O Uganda vai coordenar a secretaria-geral e os vogais passam a ser um moçambicano e  um zimbabweano.

A conferência recomendou a busca de parcerias com as melhores bibliotecas do mundo, com vista a servir melhor os parlamentares das regiões Austral e Oriental do continente.

Os participantes, de acordo com o comunicado final, recomendaram igualmente a elaboração do plano estratégico para os próximos cinco anos, bem como a elaboração de orçamento que reflicta os desafios da Associação.

Durante cinco dias, os participantes discutiram temas como “Parlamento, Bibliotecas e Tecnologias de Informação”,  “ O papel da DDI no apoio ao processo Legislativo e Parlamentar”, bem como  “ a Organização de Informação Legislativa e Parlamentar”.

Os participantes abordaram igualmente, temas, como, “A preservação digital na Assembleia Nacional de Angola”,” A relação entre Parlamentos e Mídias”, “ As tecnologias de informação e comunicação no Parlamento angolano”, bem como “ Software para bibliotecas ao encontro das necessidades dos usuários”.

” O Sistema Nacional de Bibliotecas em Angola: a rede nacional de bibliotecas públicas”, “ O arquivo como suporte da boa governação e do desenvolvimento económico e social”,”  A rede nacional de bibliotecas escolares”, foram também aflorados na Conferência.

As perspectivas da SADC na gestão e Disseminação da informação “, assim como “ Os desafios dos profissionais da ciência de informação em Angola, “, estiveram igualmente em discussão.

 O evento congregou representantes de Angola, África do Sul, Botswana, Moçambique, Namíbia, Swazilândia, Quénia, República Democrática do Congo, Uganda, Zâmbia, e Zimbabwé.

O secretário-geral da Assembleia Nacional, Pedro Agostinho de Neri,  disse esperar maiores desafios na busca da excelência na cooperação com as melhores bibliotecas do mundo.

Augura que a cooperação e o diálogo entre os países membros prevaleçam, sublinhando que APLESA têm sido um grande elo de ligação no que tange a comunicação entre os países  africanos.

Por seu turno, o novo presidente eleito, Geraldo Cambiete, apontou como desafios, entre outros, a elaboração do plano estratégico, a organização, a quotização, assim como estabelecer parcerias público-privadas internacionais para ajudar a desenvolver a associação.

Considerou ainda prioritária a atracção de outros parlamentos africanos, sobretudo os do leste da África, para fazerem parte da organização.