Angop - Agência de Notícias Angola Press

Agentes policiais instados a actuar com isenção

06 Dezembro de 2017 | 16h10 - Política

Luanda - O segundo comandante-geral da Polícia Nacional, Salvador Rodrigues, instou nesta quarta-feira os agentes da Polícia Fiscal para exercerem com responsabilidade e isenção as missões a si atribuídas e dar um combate cerrado aos crimes e transgressões tributárias no país.

  • Efectivos da Policia Fiscal
  • Segundo Comandante Geral da PN, Salvador Rodrigues
  • Embarcação da Polícia Nacional
  • Exercícios combinados com meios técnicos e humanos

O comissário-chefe Salvador Rodrigues disse serem acrescidas as responsabilidades dos efectivos da corporação, enquanto guardiões da manutenção da ordem e segurança públicas.

Notou que, no exercício da função policial, os agentes devem ter uma actuação exemplar, cumprindo assim uma das orientações expressas na mensagem do Presidente da República e Comandante em Chefe, João Lourenço, dirigida à Nação em Outubro deste ano.

A alta patente policial falava no acto de encerramento dos cursos de Navegação, Mecânica Naval e Fiscalização Externa, em que participaram agentes da Polícia Fiscal, da Polícia de Guarda Fronteira e quadros do Ministério das Pescas, sob orientação de especialistas cubanos.

Informou que esses cursos visam elevar os níveis de formação técnico-profissional permanente dos efectivos, para garantir uma vigilância e fiscalização marítima eficaz, bem como das mercadorias que entram, transitam e saem nas zonas onde a Administração Geral Tributária (AGT) exerce a sua função.

Realçou que cabe à Polícia Fiscal prestar o apoio necessário à gestão operacional da AGT e participar activamente na implementação da iniciativa do alargamento da base tributária e combate à alta informalidade comercial, para uma maior arrecadação de receitas.

Enalteceu igualmente a colaboração dos quadros cubanos que no âmbito da cooperação bilateral tem permitido a formação de efectivos angolanos, contribuindo na eficácia dos resultados das missões, fundamentalmente no combate às ilicitudes que ocorrem junto dos perímetros de segurança das sondas e plataformas petrolíferas.

O acto, decorrido na Unidade Fiscal Marítima, foi marcado com a outorga de certificados de méritos aos finalistas, desfile das forças em parada e demonstração de exercícios combinados de forças e meios e resgate de reféns numa embarcação.

A Polícia Fiscal é o órgão operativo do Comando-Geral da PN ao qual compete assegurar a fiscalização de mercadorias que entram, transitem e saem do país, nas zonas em que a Administração Geral Tributária (AGT) exerce a sua jurisdição.