Angop - Agência de Notícias Angola Press

Comunicação social promete melhorias

14 Novembro de 2017 | 13h47 - Política

Luanda - Imprimir maior dinamismo na abordagem jornalística, melhorar a gestão de recursos e capacitar os quadros para os desafios do futuro são algumas das principais metas apresentadas pelos gestores das empresas públicas de Comunicação Social, empossados nesta terça-feira, pelo Presidente da República, João Lourenço.

  • PCA das Edições Novembro, Victor Silva
  • Presidente do Conselho de Administração da ANGOP, Josué Isaías
  • Engrácia Manuela Francisco Bernardo - Administradora Executiva para a Área de Administração e Finanças da ANGOP
  • José Chimuco - Administrador Executivo para a Área de Conteúdos da ANGOP
  • Júlia Maria Dias Rodrigues Mingas - Administradora não Executiva da ANGOP
  • Lourenço João Miguel Mutepa - Administrador Executivo, para a Área de Marketing e Intercâmbio da ANGOP
  • Manuel Luzito André - Administrador Executivo para a Área Técnica da ANGOP

No caso da agência de notícias ANGOP, o Presidente do Conselho de Administração, Josué Isaías, afirmou que a empresa tem muitos desafios pela frente, e deve passar por uma formação profunda dos seus quadros, para transformar-se numa verdadeira agência multimídia.

Segundo o gestor, que falava à margem do acto de empossamento, a ANGOP sempre foi o definidor da agenda do jornalismo do país.

"Também temos os desafios da nova mudança que o país vive. Estamos engajados em trabalhar para fazer face aos novos tempos", sublinhou.

Já o presidente do Conselho da Administração da Televisão Pública de Angola (TPA), José Guerreiro, adiantou que os novos desafios da estação passam por encarar a nova situação do país com maior dinamismo.

José Guerreiro considera que os desafios são fundamentais, ao mesmo tempo que se mostra confiante na capacidade dos profissionais da cadeia de televisão enfrentá-los com sucesso.

Por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da Rádio Nacional de Angola (RNA), Marcos António Quintino Lopes, vai fazer um diagnóstico para depois definir as prioridades em termos de tarefas.

Para Victor Silva, PCA das Edições Novembro, os desafios são enormes, mas tudo será feito para que haja uma imprensa mais plural, aberta e cada vez mais próxima dos cidadãos.

Os conselhos de administração dos órgãos de comunicação social públicos foram nomeados, pelo Presidente da República, João Lourenço, em Decreto datado de 9 Novembro de 2017, para um mandato de cinco anos renováveis.

Nesta terça-feira foram empossados, pelo Presidente da República, os membros dos conselhos de administração da Agência Angola Press (Angop), Televisão Pública de Angola, Rádio Nacional de Angola e das Edições Novembro.