Angop - Agência de Notícias Angola Press

Psico-pedagogo lança "A gestão democrática da escola pública em Angola"

11 Janeiro de 2019 | 12h55 - Lazer e Cultura

Luanda - Uma obra científica, com o título "A gestão democrática da escola pública em Angola", do psico-pedagogo Ngangula Miguel de Sousa será lançada, no dia 26 de Janeiro, no Parque da Independência, em Luanda.

O livro, com 130 páginas, será vendido ao preço de cinco mil kwanzas e critica o sistema utilizado para atribuição do cargo de direcção em escolas públicas em Angola.

No entender do autor, os directores de escolas deviam ser eleitos ao invés de nomeados, de forma a realizarem melhor as funções que exercem. “A nomeação pode provocar atropelos no exercício das suas funções”.

Refere que na gestão democrática, a escola devia proporcionar aos habitantes o acesso a ela, fazendo jus a célebre frase do primeiro Presidente angolano, António Agostinho Neto, “a escola é do povo”.

O psico-pedagogo chama a atenção para o facto de o director ter que prestar serviços à sociedade e não o contrário, devendo ser competente e não arrogante.

Para melhor funcionamento de uma escola, a semelhança da eleição ao cargo de Reitor de uma universidade, o director geral da escola do primeiro e segundo ciclos devia ser eleito, pós só assim ele trabalharia com princípios pedagógicos.

A obra retrata que a escola pública é um reflexo do Estado, já que não tem gestão democrática, mas autoritária.

O livro valoriza a necessidade de se agregar ao licenciado, nomeado director, uma formação em gestão, para melhor administrar a escola, diminuindo a burocracia, facilitando a entrega de certificados ou declarações aos alunos.

A brochura descreve ainda que a direcção de uma escola deve ter uma boa relação com os professores, alunos e encarregados de educação, de forma a envolvê-los em todas acções ou actividades escolares.

O livro “A gestão democrática da escola pública em Angola” comporta cinco capítulos, nomeadamente, “conceito de administração e gestão”, “gestão democrática na escola”, “a gestão democrática pode diminuir o insucesso escolar”, “a docência e a gestão democrática da escola” e “metodologias de estudos e trabalhos académicos”.

“A gestão democrática da escola pública em Angola” é a quinta obra do psico-pedagogo  tendo já publicada “A prova que não prova nada”, “A inclusão escolar de alunos com dificuldades de aprendizado”, “A formação de professores para o ensino superior, professor nota 20 professor nota zero” e “A função social da escola e suas práticas pedagógicas”.