Angop - Agência de Notícias Angola Press

Ministra reafirma aposta na reabilitação das infra-estruturas culturais

09 Agosto de 2018 | 14h44 - Lazer e Cultura

Luanda - A reabilitação das infra-estruturas culturais (museus, casas de cultura, locais de memória históricos, entre outros) continuarão a merecer uma atenção especial do Ministério da Cultura, devido ao facto de serem meios de valorização, preservação e divulgação da cultura angolana, reafirmou nesta quinta-feira, em Caxito (Bengo), a ministra Carolina Cerqueira.

De acordo com a governante, que falava à imprensa à margem de uma visita ao Museu da Tentativa, o Executivo vai continuar a trabalhar para melhorar as condições das instituições culturais para que sirvam melhor e com mais eficácia os seus usuários, tendo em atenção o processo de internacionalização da cultura angolana.

Carolina Cerqueira adiantou que o projecto incluiu igualmente o património religioso, por se tratar de instituições que estão ligadas à história de Angola, visto que em muitas delas passaram (foram formadas) diversas individualidades nacionais que contribuíram no processo de luta da independência nacional.

Relativamente ao fenómeno religioso, Carolina Cerqueira afirmou que está também a merecer uma atenção cuidada, tendo em conta que coloca em causa a coesão e a paz social das comunidades.

Adiantou que o Executivo, através da comissão interministerial, está a efectuar um estudo e levantamento rigoroso para o combate ao fenómeno religioso, visto que existem pelo país diversas seitas que promovem acções que atentam contra os bons costumes, contra a segurança e contra as instituições, principalmente a instituição familiar.

Carolina Cerqueira avança que são crimes cometidos sob a capa religiosa mas que se tratam, no entanto, de acções criminosas que devem merecer o tratamento adequado por parte das instituições de justiça.

A ministra destacou, no entanto, o facto de existirem instituições religiosas que são verdadeiras parceiras do Estado nos mais diversificados domínios, nomeadamente nas questões sociais, de educação e saúde.

“O estado angolano é laico, mas não devemos esquecer que temos instituições religiosas que têm um papel bastante relevante nas comunidades e estas vão continuar a contar com o apoio do Estado para que possam responder, sempre que possível, aos apelos das comunidades”, reforçou.

Sobre o papel das autoridades tradicionais no processo de desenvolvimento e afirmação das comunidades, Carolina Cerqueira que têm também recebido a atenção e acompanhamento do Ministério da Cultura.

Carolina Cerqueira está na província do Bengo para uma jornada de trabalho de dois dias. Ao longo da manhã manteve um encontro com a governadora Mara Quiosa, e recebeu em audiência o príncipe dos Dembos, António Salvador.

A ministra manteve também um encontro de auscultação com os agentes culturais e visitou o Museu da Tentativa.