Angop - Agência de Notícias Angola Press

Lista B suspende participação em acto eleitoral na UNAC-SA

10 Agosto de 2018 | 13h43 - Lazer e Cultura

Luanda - A lista B às eleições na União Nacional dos Artistas e Compositores -Sociedade de Autores (UNAC-SA), liderada pelo músico Belmiro Carlos, suspendeu a sua participação no pleito, na sequência da providência cautelar interposta no Tribunal Provincial de Luanda.

  • Belmiro Carlos, candidato à presidente da unac-sa

Em nota de imprensa enviada à Angop, a lista B avança que tinha submetido uma reclamação junto à Comissão Eleitoral Nacional (CEN), onde indicava a existência de irregularidades nos cadernos das províncias de Luanda, Benguela, Malanje, Huambo e Cabinda, que não foi atendida.

A candidatura de Belmiro Carlos acusa, no documento, a comissão eleitoral de praticar actos que ferem a lisura, a transparência, a imparcialidade e seriedade do processo.

Diz ainda desconhecer as razões e os critérios que levaram a CEN a recuar na sua decisão inicial da não participação do eleitorado das províncias de Benguela, Cabinda, Huambo e Malanje e a promover a participação parcial do eleitorado das referidas províncias.

Segundo a lista B, a CEN recusou-se a atender o pedido de realizar, em conjunto, uma vistoria aos processos físicos dos artistas constantes no caderno eleitoral da província de Luanda, onde considera existir irregularidades “insanáveis” constatadas pelo seu mandatário.

António de Oliveira “Delon”, presidente da CEN, em recentes declarações à Angop, refutou a existência de irregularidades no processo, frisando não haver razões que fundamentem essa atitude.

O acto eleitoral, para o qual a Lista B concorre uma outra (A), liderada pelo também músico Zeca Moreno, está aprazado para o dia 17 deste mês. Para o efeito estão marcadas cinco praças eleitorais, nomeadamente Luanda, Huambo, Benguela, Malanje e Cabinda.

 A UNAC-SA é uma associação sociocultural e profissional, proclamada há 29 anos, que congrega compositores, músicos, actores cénicos, coreógrafos e bailarinos.

 A organização, com mais de seis mil membros, tem por finalidade a dinamização da dança, teatro e música, assim como a luta pela inserção profissional e consequentemente a afirmação social dos seus associados.