Angop - Agência de Notícias Angola Press

-

04 Setembro de 2002 | 13h22 - Lazer e Cultura

Luanda

Luanda, 04/09 - Especialistas do Instituto Nacional do Património Cultural (INPC) seguiram hoje ao Namibe para avaliarem o estado da conservação das gravuras rupestres de Chitundo Hulu, situadas, a 90 quilómetros, da capital da província com o mesmo nome.

De acordo com o director do INPC, Francisco Xavier Yambo, os peritos partem para analisar aquele património cultural, porque a suainstituição obteve informações recentes do professor Manuel Gutierez nas quais se inquieta, por haver um certo vandalismo de populares que tem atentado aquelas pinturas.

Acrescentou que o INPC vai estudar com as autoridades locais as formas de protecção daquele sítio histórico, localizado entre os municípios do Virei e da Bibala.

A equipa, integrada pelo arqueólogo Francisco Alexandre e o arquitecto Orasmo, vai também efectuar, durante uma semana no Namibe, um inventário e levantamentos fotográfico e topográficos de outros monumentos existentes no Namibe, para que estes dados sejam comparados aos documentos registados nos arquivados.

Xavier Yambo realçou que o objectivo fundamental deste trabalho, iniciado em Mbanza-Congo, é o de enriquecer os processos de sítios ou monumentos que poderão ser propostos ao Comité do Património Mundial, para que este os qualifique como "Património da Humanidade".

O responsável informou que constam como requisitos para o Comité do Património Mundial classificar um monumento ou sítio comopatrimónio da humanidade, a sua identificação e descrição do valor do objecto a propor a essa categoria, por isso, a sua conservação necessária.