Angop - Agência de Notícias Angola Press

Mais de sete mil professores poderão ser suspensos

08 Novembro de 2019 | 15h30 - Educação

Luanda - Sete mil cento e 41 professores poderão ter os salários suspensos, caso não apresentem os seus documentos actualizados para o devido recadastramento até o dia 20 de Novembro, disse hoje (sexta-feira), à Angop, a directora dos Recursos Humanos do Ministério da Educação, Laudemira de Sousa.

A medida foi tomada por força da última transição da carreira, que decorreu num período de 18 meses (Janeiro de 2018 a Maio de 2019), que teve em conta do perfil académico.

Fez saber que todos os professores que atingiram novo perfil académico até 31 de Dezembro de 2018, viram os seus salários melhorados, um universo de 138.404 docentes.

“Terminado todo este movimento depararam-se com ausência de documentos dos 7.141 professores que transitaram de forma linear”, referiu.

O Ministério da Educação já teve três transições, sendo que na  primeiro tiveram em conta o perfil académico e o tempo de serviço, a segunda incidiu igualmente no perfil académico e tempo serviço, enquanto para transição desta última carreira em 2018, tiveram em atenção apenas o perfil académico.

O sector da educação controla 216 milhões e 992 mil funcionários.