Angop - Agência de Notícias Angola Press

Suécia fornece tecnologia para acelerar crescimento económico

13 Fevereiro de 2020 | 12h53 - Economia

Luanda - A embaixadora do Reino da Suécia em Angola, Ewa Polano, prometeu hoje, em Luanda, que o seu país vai apoiar Angola a acelerar o crescimento económico, com o fornecimento de tecnologias para os sectores da educação, finanças e transporte, assim como no combate a corrupção.

A diplomata prestou esta informação quando falava à imprensa, à margem do workshop Angola – Suécia sobre “O sector das TICs e a economia digital”.

Numa altura que os dois países comemoram 50 anos de cooperação e por se tratar do número dois da tecnologia no mundo, disse, a Suécia quer transferir estes conhecimentos tecnológicos para Angola para dinamizar o empreendedorismo, a inovação e os cursos universitários.

Para si, o volume de negócios entre ambos os países ainda não ser satisfatório, mas nos últimos anos cresceu 80%, daí que se deve olhar mais nos grandes desafios que visam aumentar as trocas comerciais, nomeadamente, a luta contra a corrupção e a almejada diversificação da economia.

“Nesta nova fase, vamos apostar mais em infra-estruturas, nas telecomunicações e propiciar a vinda de mais turistas suecos por se tratar de um sector angolano que carece de mais promoção (natureza, gastronomia, entre outros) para gerar receitas para o país”, disse.

A outra área que pode beneficiar da tecnologia sueca, acrescentou, é a agricultura onde a Suécia pode importar os mais variados produtos do campo, particularmente, o café, bem como o fornecimento de tecnologias geradoras de energias sustentáveis.

No domínio dos transportes, além da já conhecida merca de automóveis Volvo, a embaixadora faz saber que podem fornecer tecnologia sobre segurança rodoviária para prevenir acidentes fatais.

Por seu turno, o ministro das Telecomunicações e da Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, disse que já há muitas iniciativas de cooperação com o Reino da Suécia, começando com a criação do Livro Branco da Tecnologias e os primeiros investimentos na rede metropolitana em Luanda foram com apoio deste país nórdico.

“Tendo em conta a necessidade de continuar a melhorar esta relação nós durante o Angotic2019 assinamos um memorando de entendimento que vai permitir o estabelecimento de parceria vantajosa entre os dois países e aumentar a frequência a nível empresarial e académica”, disse.                 

Tendo em conta os grandes desafios mundiais e a inserção de Angola entre os grandes das TICs no mundo nada melhor que aprender e partilhar conhecimento com o país que é o número dois das TICs.