Angop - Agência de Notícias Angola Press

Suécia anuncia financiamento para sector eléctrico dos Dembos

14 Fevereiro de 2020 | 16h55 - Economia

Caxito - Mil milhões de dólares norte-americanos é valor a ser disponibilizado pelo Reino da Suécia, para financiar o projecto de electrificação da região dos Dembos, na província do Bengo.

O projecto, com uma duração de dois anos, começa a ser executado este ano,  e vai beneficiar 22 mil habitantes.

A iniciativa  engloba os municípios  dos Dembos, Bula Atumba, Pango Aluquém,  bem como as comunas de Muxaluando, Gombe,  Zala (Nambuangongo), Úcua,  Kicabo, Mabubas (Dande) e Bela Vista (Ambriz).

Além da electrificação, prevê-se  a construção de cinco subestações de 125 MVA, 304 quilómetros de linha de transportação de 30 e 60 kilovolts,  quatro mil postes de iluminação pública e ligações domiciliares.

Em  declarações  à  imprensa, no final de um encontro que manteve com os membros do governo provincial do Bengo, a embaixadora da Suécia em Angola,  Ewa Polano,  disse que o financiamento está assegurado, faltando  apenas  fazer alguns acertos  com os Ministérios  da Energia e Água e das Finanças.

A  embaixadora  definiu como prioridade  o contínuo desenvolvimento das  relações  entre os dois países,  com maior foco no comércio e no investimento.

Lembrou  os  40 anos  de cooperação  existentes  entre a Suécia  com a província do  Bengo , assim como o financiamento do projecto de electrificação  do Triângulo  dos  Dembos  celebrado  em 1980, e destruído  durante o conflito armado.

A governadora do Bengo, Mara Quiosa, destacou a importância do projecto no desenvolvimento sócio económico da região norte da província,  e explicou que o dossier  do mesmo está a receber o devido tratamento  pelos  Ministério da Energia e Águas e das Finanças.

Na província do  Bengo  apenas  os municípios do Ambriz (com uma cobertura de 19%) e Dande (55,6%) têm energia eléctrica da rede pública,  enquanto os restantes  (Nambuangongo, Dembos, Pango Aluquém e Bula Atumba) ainda dependem de fontes alternativas (grupos geradores),  que fornecem energia apenas no período nocturno  aos seus habitantes.